Mercado fechará em 5 h 31 min
  • BOVESPA

    109.729,71
    +328,30 (+0,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.799,46
    -434,91 (-0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    75,93
    -1,00 (-1,30%)
     
  • OURO

    1.790,20
    +8,90 (+0,50%)
     
  • BTC-USD

    17.028,38
    -235,41 (-1,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    401,78
    -9,44 (-2,30%)
     
  • S&P500

    3.998,84
    -72,86 (-1,79%)
     
  • DOW JONES

    33.947,10
    -482,78 (-1,40%)
     
  • FTSE

    7.535,98
    -31,56 (-0,42%)
     
  • HANG SENG

    19.441,18
    -77,11 (-0,40%)
     
  • NIKKEI

    27.885,87
    +65,47 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    11.812,50
    +6,75 (+0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5163
    -0,0171 (-0,31%)
     

Resident Evil Village recebe expansão com nova história e modo em 3ª pessoa

Você já imaginou como seria um Resident Evil futurista? Pois é uma olhadinha nisso que a Expansão de Winters, que chega nesta sexta-feira (28) para Resident Evil Village, o mais recente game da série, quer demonstrar. Em uma história se se passa 16 anos depois do game original, a protagonista é Rose Winters, filha do herói Ethan, ainda lidando com os poderes que recebeu ao nascer e que parece não entender tão bem.

O conteúdo batizado como Sombras de Rose constitui uma nova campanha, com cerca de quatro horas de duração. O foco em uma trama que se passa quase duas décadas no futuro acompanha uma história intimista; ainda que a gente esteja bem adiante na cronologia, revisitaremos os locais conhecidos de Resident Evil Village enquanto enfrentamos novas criaturas. Quem sabe também não teremos um encontro com versões bem mais velhas dos personagens centrais?

Seja como for, a ideia da Expansão de Winters para Resident Evil Village é finalizar a história da família, iniciada originalmente no sétimo game da série. Com isso, vem uma trama focada nos poderes de Rose e na influência do Megamiceto, organismo que deu origem às aberrações vistas no vilarejo, sobre sua vida, além dos conflitos relacionados ao destino do próprio pai e sua própria existência enquanto fruto de tudo o que aconteceu com ele.

Por trás dos panos, o desejo da Capcom é entregar uma história com um tom místico, ainda que completamente ligada às bases da franquia. É por isso, então, que não teremos armas lasers e altas tecnologias como as que normalmente vemos em jogos futuristas, mas sim o uso de poderes e descobertas pessoais em um universo alternativo, encerrando a saga de Rose abrindo as portas para uma nova era de Resident Evil.

Câmera em terceira pessoa

<em>DLC de Resident Evil Village traz a câmera em terceira pessoa tanto para o jogo base quanto para o DLC Sombras de Rose, que encerra a história da família Winters (Imagem: Divulgação/Capcom)</em>
DLC de Resident Evil Village traz a câmera em terceira pessoa tanto para o jogo base quanto para o DLC Sombras de Rose, que encerra a história da família Winters (Imagem: Divulgação/Capcom)

A Expansão de Winters também traz consigo um elemento muito pedido pelos fãs desde Resident Evil 7. Village agora poderá ser jogado inteiramente com uma visão acima do ombro do protagonista Ethan, com o mesmo também valendo para o adicional Sombras de Rose. A dinâmica aproxima o game dos recentes remakes da franquia de horror, além de entregar a acessibilidade necessária para quem passava mal com a visão em primeira pessoa.

Novamente, houve um trabalho focado da Capcom nesse sentido, já que não se trata apenas de mudar a posição da câmera. O rosto de Ethan, por exemplo, é um elemento de mistério ao longo dos jogos recentes da franquia, e houve um cuidado em não fazer uma revelação leviana a partir da mudança de perspectiva; o mesmo também vale para os combates e momentos tensos, que ganham novo teor quando o jogador consegue ter uma visão bem mais ampla do cenário.

Novamente, a ideia da desenvolvedora não é firmar como será a jogabilidade no futuro. Enquanto o já anunciado remake de Resident Evil 4 já foi confirmado com câmera em 3ª pessoa, nada se sabe sobre um eventual nono game da franquia, que pode seguir tanto a visão em 1ª pessoa quanto adotar o estilo das reimaginações. A ideia da Capcom é que há espaço para ambos e, também, para experimentações relacionadas à saga.

Novo Mercenaries e, finalmente, o multiplayer

A Expansão de Winters também acompanha um novo modo Mercenaries, chamado Ordens Adicionais. Onde antes se jogava apenas com Ethan, agora o jogador poderá usar Chris Redfield, Lady Dimitrescu e Karl Heisenberg para enfrentar os inimigos em fases que remetem ao título original e trazem novas dinâmicas de jogabilidade, além de objetivos inéditos.

Há algo de especial em ver Dimitrescu, por exemplo, usando as suntuosas cadeiras de seu castelo para atacar os oponentes, ou em permitir que os jogadores joguem um pouco mais com Chris, herói desde os primeiros jogos da franquia Resident Evil. Aqui, nada de câmera em 3ª pessoa, mas a ideia da Capcom é entregar mais conteúdo para um extra focado no combate que, por si só, também é uma marca da série desde os primórdios.

No sentido inverso, porém, o DLC de Resident Evil Village também acompanha Re: Verse, um game inédito focado no combate multiplayer. Divulgado como uma homenagem aos mais de 25 anos da franquia e reunindo diferentes personagens e cenários de seus títulos mais recentes, o jogo permite controlar não apenas heróis como Leon, Claire, Ada e Chris, como também criaturas clássicas como Nemesis e Hunters para atacar os adversários.

Originalmente, o título multiplayer deveria ter chegado junto com Village, mas sucessivos adiamentos fizeram com que ele fosse lançado apenas agora. Ao contrário de Sombras de Rose, do modo em 3ª pessoa e dos extras relacionados ao modo Mercenaries, Resident Evil Re: Verse será gratuito para todos que compraram o oitavo game da série, a partir de um código que acompanhou todas as cópias físicas do título; quem adquiriu a versão digital terá acesso direto.

A Expansão de Winters está disponível para PC, PS4 e Xbox One, com otimizações gratuitas para PlayStation 5 e Xbox Series X e Xbox Series S. O conteúdo deve ser adquirido separadamente por quem já tem o game, enquanto a Gold Edition de Resident Evil Village reúne o jogo base e todos os extras em um único pacote.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: