Mercado fechado

Resident Evil 3 Remake ganhará demo nesta semana

Rafael Arbulu

[Atualizado às 11h] A Capcom confirmou que a demo do remake de Resident Evil 3 na verdade chegará em 19 de março — um dia antes da data especulada pelo leaker abaixo. A empresa também informou que, em 27 de março, começará a fase aberta do beta de Resident Evil: Resistance, a parte multiplayer e não canônica do jogo. Veja abaixo o texto original.

Texto original

A demo do remake de Resident Evil 3 deve chegar nas principais plataformas do mercado de jogos nesta sexta-feira, dia 20 de março, segundo o leaker Aesthetic Gamer, que possui um histórico razoável de acertos quando o assunto é rumores sobre jogos de horror (foi ele, por exemplo, quem assegurou que o jogo chegaria em abril — o que virou realidade dias depois).

Em uma longa (realmente LONGA) thread no Twitter, ele respondeu a dúvidas sobre o seu próprio currículo de boatos que acabaram se confirmando, quando um usuário viu a menção a Resident Evil 3 e lhe questionou sobre a chegada da demo — o que foi prontamente respondido com “20 de março”, sem oferecer mais detalhes.


Embora Aesthetic Gamer não tenha oferecido informações que o levaram à data referida, há um certo grau de contexto que favorece a informação: Resident Evil 3 tem lançamento marcado para 3 de abril no PlayStation 4, Xbox One e PC (Windows), então qualquer versão demonstrativa do jogo deve chegar logo, a fim de que fãs possam avaliar a qualidade ao mesmo tempo em que a Capcom possa medir o interesse do público.

Ademais, a história parece se repetir aqui, já que no remake de Resident Evil 2 a demo chegou duas semanas antes do lançamento do jogo completo. O que não se sabe (porém se especula na mídia especializada) é se, para o terceiro jogo, a demo estará sempre disponível ou se, a exemplo de seu predecessor, ela ficará online por tempo limitado.

De volta a Raccoon City

Resident Evil 3 seguirá a mesma premissa de seu jogo original: a agora ex-agente da força tática S.T.A.R.S. Jill Valentine percorre a cidade de Raccoon City buscando escapar do local completamente arrasado pela contaminação massiva do T-Virus, uma arma biológica desenvolvida pela Umbrella Corporation cuja propriedade é trazer os mortos de volta à vida em estado semianimado e instintos canibalísticos.

Ou seja: “zumbis”.

Ao mesmo tempo em que tenta escapar da cidade, Jill ainda se vê perseguida por uma monstruosidade chamada Nemesis, um supersoldado a serviço da Umbrella que existe exclusivamente para caçar — e matar — ex-agentes da S.T.A.R.S.

Nemesis, o principal antagonista de Resident Evil 3 Remake, está mais assustador e mais inteligente na nova versão do jogo da Capcom (Imagem: Divulgação/Capcom)

Prévias publicadas por revistas e sites estrangeiros dão conta que, no remake, Raccoon City estará bem maior e mais aberta para se navegar, contando até mesmo com um sistema de viagem rápida (Fast Travel), um recurso conhecido por jogos de ambientes expansivos. O remake também traz melhorias na inteligência artificial dos inimigos: segundo diversos canais, os zumbis agem de forma diferenciada quando estão sozinhos ou em bando, e a mera presença de Nemesis nas proximidades pode alterar a forma como eles se comportam.

Falando em Nemesis, a Capcom adiantou que ele será ainda mais ameaçador que o Mr. X visto no remake de Resident Evil 2, e, a exemplo do Resident Evil 3 original, dará diversos itens raros ao jogador, caso este consiga derrubá-lo temporariamente nos encontros. Entretanto, ao contrário do que apontavam rumores, ele não poderá entrar nas salas seguras — projetadas para que você salve o seu progresso.


Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: