Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.068,55
    -1.120,02 (-1,02%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.725,96
    -294,69 (-0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,40
    -1,85 (-2,49%)
     
  • OURO

    1.799,00
    +1,00 (+0,06%)
     
  • BTC-USD

    16.848,60
    -137,93 (-0,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    394,86
    -7,18 (-1,79%)
     
  • S&P500

    3.933,92
    -7,34 (-0,19%)
     
  • DOW JONES

    33.597,92
    +1,58 (+0,00%)
     
  • FTSE

    7.489,19
    -32,20 (-0,43%)
     
  • HANG SENG

    18.814,82
    -626,36 (-3,22%)
     
  • NIKKEI

    27.686,40
    -199,47 (-0,72%)
     
  • NASDAQ

    11.498,75
    -67,25 (-0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4664
    -0,0123 (-0,22%)
     

Reservas de petróleo bruto nos EUA têm forte e inesperada queda

As reservas comerciais de petróleo bruto caíram fortemente nos Estados Unidos na semana passada, mais do que o mercado esperava – revelam dados divulgados nesta quarta-feira (16) pela Agência de Informação sobre Energia (EIA, na sigla em inglês).

Na semana encerrada em 11 de novembro, essas reservas caíram 5,4 milhões de barris (mb), muito acima da queda de 1,9 mb antecipada pelos analistas, conforme consenso da agência Bloomberg.

A queda é ainda mais surpreendente, porque as reservas estratégicas de petróleo bruto americano também caíram 4,1 mb, o que significa, ao todo, quase 10 mb a menos na semana.

Trata-se da maior queda nas reservas comerciais de petróleo bruto em uma semana desde o início de agosto.

Em parte, ela se explica por uma queda significativa das importações (-13%) e por uma alta das exportações (+9%), somada ao aumento da atividade das refinarias, cujo índice de utilização da capacidade instalada subiu para 92,9%, contra 92,1%, na semana passada, um teto em quase dois meses.

O mercado não reagiu, e os preços seguiam claramente a tendência de baixa nesta quarta, com -2,09% para o WTI, e -1,41% para o Brent, em torno das 12h05 (horário de Brasília).

Segundo Matt Smith, da Kpler, o mercado já havia assimilado essa queda na terça-feira, após a publicação de uma estimativa similar de baixa (-5,8 mb) por parte da federação profissional do setor, o American Petroleum Institute (API).

Já as reservas de gasolina aumentaram 2,2 mb, muito acima dos 200 mil esperados.

tu/spi/mr/dga/tt/rpr