Mercado abrirá em 24 mins
  • BOVESPA

    121.113,93
    +412,93 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,13
    0,00 (0,00%)
     
  • OURO

    1.777,40
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    56.884,85
    +2.527,11 (+4,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.296,25
    -95,46 (-6,86%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,67 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.007,68
    -11,85 (-0,17%)
     
  • HANG SENG

    29.106,15
    +136,44 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.685,37
    +2,00 (+0,01%)
     
  • NASDAQ

    13.969,75
    -59,75 (-0,43%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7150
    +0,0289 (+0,43%)
     

Representantes do comércio escrevem carta a Bolsonaro pedindo correção de rumo na pandemia

JOANA CUNHA
·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Unecs (União Nacional das Entidades do Comércio e Serviços) e a Frente Parlamentar do Comércio assinaram uma carta aberta para enviar ao presidente Jair Bolsonaro pedindo ações de socorro urgentes e correção de rumos do país na pandemia. Fazem parte da entidade associações como Abrasce (shoppings), CNDL (Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas) e Anamaco (material de construção). Eles pedem a criação de um gabinete de crise nacional, a expansão do número de leitos, agilidade na vacinação, maior fiscalização das regras contra aglomerações e uma campanha nacional do Ministério da Saúde para reduzir o contágio. Também falam em medidas de suporte aos estados mais impactados e pequenas empresas atingidas na pandemia, além do retorno do corte de salário e jornada. A carta ainda afirma que burocracia e falta de planejamento no pagamento do auxílio emergencial prejudicam os pobres e que a população não pode aguentar mais a volta da inflação.