Mercado abrirá em 1 h 38 min
  • BOVESPA

    113.430,54
    +1.157,53 (+1,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.564,27
    +42,84 (+0,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,83
    -0,04 (-0,05%)
     
  • OURO

    1.940,20
    -5,10 (-0,26%)
     
  • BTC-USD

    23.026,38
    +136,11 (+0,59%)
     
  • CMC Crypto 200

    524,33
    +5,54 (+1,07%)
     
  • S&P500

    4.076,60
    +58,83 (+1,46%)
     
  • DOW JONES

    34.086,04
    +368,95 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.780,46
    +8,76 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    22.072,18
    +229,85 (+1,05%)
     
  • NIKKEI

    27.346,88
    +19,77 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.114,00
    -38,00 (-0,31%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5277
    +0,0121 (+0,22%)
     

Renner quer comprar operações da C&A no Brasil, apontam rumores

Lojas Renner estaria interessada em adquiri a operação da C&A no Brasil (Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
Lojas Renner estaria interessada em adquiri a operação da C&A no Brasil (Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
  • Boato foi divulgado na coluna do Lauro Jardim, no O Globo;

  • Família Brenninkmeijer está há alguns anos pensando na venda das operações no Brasil;

  • C&A está presente em 18 países do mundo, metade destes na Europa.

De acordo com informações publicadas na coluna do Lauro Jardim, no O Globo deste fim de semana, a Renner estaria ativamente negociando a compra da C&A. As duas empresas estão entre as maiores do mercado de vestuário do Brasil.

Segundo informações publicadas pelo Lauro Jardim, a Lojas Renner “está em negociações preliminares para a compra da C&A no Brasil”. As empresas, no entanto, recusaram os pedidos de comentários dos veículos de comunicação sobre os boatos.

Fontes consultadas pelo jornal afirmaram que os rumores já corriam nos bastidores há um tempo. A C&A já estaria há algum tempo consultando fundos e grupos estratégicos sobre uma possível venda.

Em 2020, a família Brenninkmeijer, que controla 65% da empresa no Brasil, teria iniciado estudos sobre a venda de sua participação da varejista no Brasil. De acordo com uma reportagem do Valor Econômico da época, a família estaria mais interessada em focar nas operações da marca na Europa, onde haveria maior rentabilidade.

Após a reportagem do O Globo, o preço das ações da C&A na bolsa de valores disparou, abrindo a segunda-feira (16) com uma valorização de 26%. No momento, contudo, o preço se estabilizou em um saldo positivo de aproximadamente 15%.

A Lojas Renner, por outro lado, também abriu o dia em alta de aproximadamente 2%. No entanto, o preço do papel da varejista caiu e agora apresenta uma queda de 2%, ou 4 pontos percentuais.

A Lojas Renner é a maior varejista de moda no Brasil, apresentando um valor de mercado na casa dos R$ 20 bilhões na bolsa brasileira. A C&A, apesar de possuir operações em 18 países (metade dos quais estão na Europa), possui um valor de mercado de R$ 700 milhões na B3.

A compra da varejista holandesa de roupas pela Lojas Renner pode aumentar exponencialmente o número de lojas que a empresa tem no Brasil. Atualmente a brasileira possui 663 estabelecimentos, enquanto a C&A possui 331. Ainda não se sabe se em uma compra a marca C&A seria mantida, ou se seria absorvida pela Renner.