Mercado fechado

Renner investe R$ 1,2 bi em centro de distribuição de olho nas vendas online

·2 min de leitura
  • Do R$1,2 bilhão investido, quase 40% será destinado a tecnologia.

  • Objetivo é aumentar a rapidez nas entregas para lojas e vendedores parceiros

  • Mercado olha com otimismo para nova expansão da marca

A Lojas Renner concluiu a construção de um novo centro de distribuição (CD) na cidade de Cabreúva, em São Paulo. Com início de operação previsto para o ano que vem, “a expectativa é impulsionar as vendas online." diz Fabio Faccio, presidente da Renner. "O novo CD foi projetado alinhado à nossa estratégia omnichannel (venda por diversos canais) e, por isso, já conta com a tecnologia mais atual para otimizar tanto o abastecimento das lojas quanto a entrega na casa dos clientes”

O investimento de R$1,2 bilhão tem como objetivo incrementar os negócios online da varejista. Foram R$750 milhões aplicados do próprio bolso e mais R$520 milhões de um aporte da Kinea Investimentos, gestora de fundos do Itaú.

Para Pedro Pereira, diretor de suprimentos da Renner, a operação de Cabreúva será um dos motores de crescimento do marketplace da empresa, que conta com apenas 50 vendedores. Em comparação, a Camicado conta com 120, já a rival C&A possui 440.

Do mais de R$1 bilhão investido, quase metade será colocado em tecnologia, em destaque será a aquisição de 312 robôs para cuidar do armazenamento de produtos. Segundo Pereira, isto trará um maior dinamismo na configuração de novos processos em momentos pico de venda, como a Black Friday. Algo fundamental para aumentar a eficiência do estoque e começar a receber itens de terceiros.

Diferentemente de outros gigantes do comércio, como o Mercado Livre e a Magazine Luiza, a Renner não auxilia na logística dos vendedores. Com o novo CD, a empresa busca dar maior suporte aos parceiros, dando a oportunidade de realizar entregas em até dois dias, hoje apenas 60% das vendas da empresa são enviadas neste prazo.

Esse impulso no e-commerce vai de acordo com o que esperavam os analistas. A chegada no comércio digital mostra dinamismo da empresa que em abril fez uma oferta de ações de arrecadou R$4 bilhões. "O mercado sempre gostou desse estilo mais cuidadoso da Renner, mas acredito que o comércio eletrônico pede mais dinamismo", diz Angelica Marufuji, sócia e analista Meraki Capital.

De acordo com Pereira, umas das metas é, com o novo CD, reduzir o tempo de abastecimento das lojas pelo país. Desta forma, a distribuição feita a partir de Santa Catarina ficará livre para ajudar na expansão da rede varejista no Uruguai e na Argentina.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos