Mercado abrirá em 8 h 41 min
  • BOVESPA

    101.016,96
    -242,79 (-0,24%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.245,86
    -461,86 (-1,19%)
     
  • PETROLEO CRU

    38,66
    +0,10 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.910,80
    +5,10 (+0,27%)
     
  • BTC-USD

    13.109,53
    +0,75 (+0,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    261,14
    -2,28 (-0,86%)
     
  • S&P500

    3.400,97
    -64,42 (-1,86%)
     
  • DOW JONES

    27.685,38
    -650,19 (-2,29%)
     
  • FTSE

    5.792,01
    -68,27 (-1,16%)
     
  • HANG SENG

    24.636,35
    -282,43 (-1,13%)
     
  • NIKKEI

    23.428,70
    -65,64 (-0,28%)
     
  • NASDAQ

    11.494,75
    +2,50 (+0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6448
    +0,0043 (+0,06%)
     

Renda Cidadã fica para depois de eleições municipais, diz fonte da Economia

Por Lisandra Paraguassu
·1 minuto de leitura
Pessoas esperam em fila do lado de fora de agência da Caixa para receber o auxílio emergencial do governo durante a pandemia
Pessoas esperam em fila do lado de fora de agência da Caixa para receber o auxílio emergencial do governo durante a pandemia

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) - Centro das maiores discussões hoje no governo, a criação do programa Renda Cidadã ficará apenas para depois das eleições municipais deste ano e terá que ser encontrada uma solução dentro do teto de gastos, disse nesta quarta-feira uma fonte da área econômica.

O relator do Orçamento, senador Márcio Bittar (MDB-AC), prometeu entregar até a semana que vem o desenho do programa mas, segundo a fonte, isso pode ser feito sem as fontes de financiamento, que são hoje o maior nó da criação do programa.

Até lá, afirmou a fonte, o Congresso pode desenhar cenários sobre esse financiamento.

"Se após as eleições conseguirem criar no Congresso algo dentro do teto de gastos, vai ter. Se não conseguirem, não vai ter. É simples", disse a fonte que pediu anonimato.

O governo estuda várias alternativas de corte de gastos e redução das indexações presentes na Constituição para abrir espaço no Orçamento, mas até agora não conseguiu fechar um modelo que preserve outros programas e esteja dentro do teto.