Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    61.163,49
    -320,09 (-0,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Renan Bressan comemora gol marcado contra seu time de infância

·2 minuto de leitura


Mais uma vez decisivo para o CRB na disputa da Série B do Campeonato Brasileiro, o meia Renan Bressan deixou o banco de reservas para, com um golaço, garantir o empate em 1 a 1 diante do Vasco. Mas não foi um simples gol.

>Aplicativo de resultados do LANCE! está disponível na versão iOS

Além de ter garantido mais um ponto na luta da equipe alagoana pelo acesso à Série A, foi um gol contra seu time de infância. Aliás, a equipe carioca é também o clube de seus familiares e dos seus amigos que residem em Tubarão, cidade do interior de Santa Catarina distante 140 quilômetros de Florianópolis.

- Foi um gosto especial porque o Vasco era meu clube de infância. Minha família toda é vascaína. Não ficaram muito contentes comigo não e até brincaram antes do jogo para eu não fazer gol, mas aconteceu. Teve sim um gosto especial por isso e por ser um clube gigante, meu time de infância e de praticamente toda a minha família - admitiu Bressan, que comentou ainda sobre as ligações e mensagens que recebeu após o jogo:

- Meus amigos de Tubarão que torcem para o Vasco me mandaram mensagens dando parabéns e ao mesmo tempo me xingando. Teve um gosto diferente para mim, o mesmo que teve marcar contra o Brasil (pela seleção da Bielorússia). Então, não tem problema nenhum. O Vasco era meu time de infância, hoje defendo o CRB, mas tive que conseguir uma camisa para o meu pai, que é vascaíno. Claro que estava torcendo para mim, mas pediu uma camisa.

Renan Bressan chegou ao seu terceiro gol anotado pelo CRB nesta Série B do Campeonato Brasileiro, mas admitiu a atuação abaixo da média dele e da equipe no duelo contra o Vasco, no Rei Pelé. No entanto, o jogador elogiou a luta do time que lutou até o final para garantir mais um ponto na competição nacional.

- O diferencial do time, mesmo não fazendo um grande jogo tecnicamente, foi se manter bem postado taticamente e bem postado o jogo. Mantivemos nossa postura. Erramos bastante, mas consertamos em seguida. Valeu a força de vontade e, no último minuto, empatamos e quase conseguimos a virada. Nunca desistimos, nunca viramos a cara para a luta e esse foi o diferencial para conquistar esse ponto - reforçou Bressan.

O meia comentou ainda sobre seu poder de decisão ao sair do banco para marcar o tento importante. Apesar disso, o jogador admitiu que, junto com todo o time, não conseguiu fazer um bom jogo, com exceção na finalização do lance que garantiu o empate nos acréscimos.

- Uma coisa que o Allan (Aal) sempre fala e eu concordo é que o jogador que entra tem a mesma responsabilidade do que está sendo titular ou até mais, porque precisa entrar e fazer algo diferente. Acredito que não entrei tão bem, nosso time não fez um grande jogo, mas no lance, na tabela, a qualidade apareceu na finalização e conseguimos empatar com muita raça - concluiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos