Mercado fechará em 1 h 56 min
  • BOVESPA

    119.452,46
    -609,53 (-0,51%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.985,61
    +117,99 (+0,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,27
    -0,08 (-0,13%)
     
  • OURO

    1.781,90
    -11,20 (-0,62%)
     
  • BTC-USD

    53.384,32
    -2.383,01 (-4,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.245,79
    +2,74 (+0,22%)
     
  • S&P500

    4.126,42
    -47,00 (-1,13%)
     
  • DOW JONES

    33.736,76
    -400,55 (-1,17%)
     
  • FTSE

    6.938,24
    +42,95 (+0,62%)
     
  • HANG SENG

    28.755,34
    +133,42 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.188,17
    +679,62 (+2,38%)
     
  • NASDAQ

    13.745,00
    -174,25 (-1,25%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5589
    -0,1431 (-2,14%)
     

Remuneração de debêntures participativas da Vale cresce 74% em 2020, diz empresa

·2 minuto de leitura
Trabalhador segura minério de níquel em mina da Vale na Indonésia

SÃO PAULO (Reuters) - As chamadas debêntures participativas da mineradora Vale, emitidas em 1997, geraram a seus detentores em 2020 uma remuneração recorde, de quase 1,57 bilhão de reais, segundo relatório divulgado pela companhia na noite de quarta-feira.

O valor representou aumento de cerca de 74% frente a 2019. Apenas no segundo semestre o prêmio pago aos donos desses títulos mais do que dobrou, com salto de 117%, para 2,76 reais por debênture participativa, contra 1,27 reais no primeiro semestre e 1,30 no mesmo período de 2019.

O aumento na remuneração ocorre em momento em que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) prepara a venda de debêntures participativas da Vale detidas por ele, seu braço de participações BNDESPar e pela União.

A Vale disse no final de março que recebeu confirmação do BNDES sobre o lançamento de uma oferta pública para venda de inicialmente 142 milhões de debêntures, sendo 93,9 milhões delas da União. A operação será realizada no Brasil e contará com esforços de colocação no exterior. O volume ofertado ainda poderá ser ampliado em até 50,94%.

No final de 2020, havia em circulação cerca de 388,5 milhões dessas debêntures --BNDES e União, que farão a oferta, eram titulares de aproximadamente 55% do total.

As debêntures participativas pagam prêmios que são calculados sobre um percentual do faturamento líquido da companhia com a venda de finos de minério de ferro oriundos de seu Sistema Norte e das vendas de concentrado de cobre da mina de Sossego, além de outros valores.

A Vale já disse em algumas oportunidades que não participará como potencial compradora na oferta secundária das debêntures pelo BNDES. A empresa alegou que não possui todas autorizações regulatórias necessárias e tem outros focos para alocação de capital neste momento.

(Por Luciano Costa)