Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.054,11
    +2.757,93 (+2,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.862,37
    -27,29 (-0,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,56
    -0,20 (-0,24%)
     
  • OURO

    1.807,50
    +11,20 (+0,62%)
     
  • BTC-USD

    62.838,14
    +2.501,17 (+4,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.504,15
    +1.261,47 (+519,81%)
     
  • S&P500

    4.566,57
    +21,67 (+0,48%)
     
  • DOW JONES

    35.734,14
    +57,12 (+0,16%)
     
  • FTSE

    7.222,82
    +18,27 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    26.132,03
    +5,10 (+0,02%)
     
  • NIKKEI

    28.600,41
    -204,44 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    15.509,25
    +168,25 (+1,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4456
    -0,1352 (-2,05%)
     

Remo e Paysandu atraem investimentos de empresas para o futebol local e buscam crescimento

·2 minuto de leitura


Fora do eixo, as equipes paraenses são conhecidas pela festa das torcidas e pelas boas campanhas nos torneios nacionais. O futebol na região passou por transformações, os clubes se reestruturaram dentro de campo e atraíram a atenção dos patrocinadores que ajudaram no crescimento das equipes.

De um lado, o Remo reformou o Estádio Baenão e conquistou o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro depois de 13 anos. Atualmente na terceira divisão, o Paysandu segue com o projeto da construção do centro de treinamento. O Estádio Mangueirão, palco conhecido do futebol brasileiro, passa por mudanças estruturais para proporcionar maior conforto aos torcedores.

Fora das quatro linhas, os clubes se destacam com iniciativas comerciais para estreitar a relação com os seus torcedores. Nesta temporada, o tecido do uniforme principal do Remo é produzido com oito garrafas pets retiradas de rios e oceanos. Lançada em julho, a venda das camisas já garantiu a retirada de mais de 224 mil garrafas do meio ambiente e vem sendo um sucesso.

- Além de colaborar com o meio ambiente, as peças produzidas com materiais sustentáveis não perdem em nível de qualidade em relação aos produtos que estamos acostumados. A camisa do Remo é recheada de conceitos para relembrar a biodiversidade amazônica. O clube está envolvido em diversas causas sociais, e a torcida aprovou o novo uniforme - conta Fernando Kleimmann, sócio-diretor da Volt Sport, patrocinadora do Remo.

Buscando recursos para concluir as obras do CT Raul Aguilera, o Paysandu lançou um programa especial para os torcedores. Em parceria com a Multimarcas, o “Consórcio do Papão” oferece cartas de crédito para facilitar a compra de automotivos. Com valores partindo de 15 reais e chegando aos 30 mil reais os torcedores podem dividir as parcelas em até 80 meses.

- O programa envolve uma série de benefícios para os seguidores do Paysandu. Como patrocinadores do clube, devemos promover iniciativas para ajudar a instituição e nos aproximar dos fãs. Essas ativações são essenciais para aproximar o torcedor, criar uma relação com o público e capitalizar as oportunidades - afirma Fernando Lamounier, diretor de marketing da empresa.

De acordo com Marcelo Palaia, especialista em marketing, as marcas devem estudar o mercado, pensar em boas ações para conseguir converter os materiais em venda de produtos e assim aproximar os torcedores do clube.

- As empresas devem entender que não basta apenas estampar a logomarca na camisa, é necessário pensar em projetos para ampliar o alcance da marca. As ativações deste tipo são importantes, carregam o nome do clube e atraem a atenção dos torcedores em ações fora do futebol - completou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos