Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.700,67
    +405,99 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.514,10
    +184,26 (+0,38%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,36
    -0,10 (-0,16%)
     
  • OURO

    1.764,40
    -2,40 (-0,14%)
     
  • BTC-USD

    63.356,08
    +415,68 (+0,66%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,28
    +17,34 (+1,26%)
     
  • S&P500

    4.170,42
    +45,76 (+1,11%)
     
  • DOW JONES

    34.035,99
    +305,10 (+0,90%)
     
  • FTSE

    6.983,50
    +43,92 (+0,63%)
     
  • HANG SENG

    28.793,14
    -107,69 (-0,37%)
     
  • NIKKEI

    29.642,69
    +21,70 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    14.012,25
    -1,75 (-0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7225
    +0,0014 (+0,02%)
     

Remédio para Hanseníase tem potencial para prevenir COVID-19 grave, diz estudo

Nathan Vieira
·3 minuto de leitura

Em meio à luta contra a COVID-19, inúmeras empresas e instituições se concentraram em buscar uma aliada, seja na forma de vacina, seja na forma de medicamento. É o caso de um estudo realizado por cientistas do Sanford Burnham Prebys Medical Discovery Institute e da Universidade de Hong Kong, que aponta potenciais do medicamento clofazimina (normalmente usado contra hanseníase) nas atividades antivirais contra SARS-CoV- 2 e na prevenção de resposta inflamatória exagerada associada a COVID-19 grave.

“A clofazimina é uma candidata ideal para um tratamento da COVID-19. É segura, acessível, fácil de fazer, tomada como uma pílula e pode ser disponibilizada no mundo inteiro", defende o co-autor do estudo, Sumit Chanda, professor e diretor do Programa de Imunidade e Patogênese da Sanford Burnham Prebys.

Com base nas descobertas, publicadas na revista científica Nature, os pesquisadores almejam promover um estudo de Fase 2 avaliando a clofazimina como um tratamento caseiro para COVID-19 assim que possível. “Esperamos testar a clofazimina em um ensaio clínico de Fase 2 o mais rápido possível para pessoas com teste positivo para COVID-19, mas não hospitalizadas. Uma vez que atualmente não há tratamento ambulatorial disponível para esses indivíduos, a clofazimina pode ajudar a reduzir o impacto da doença, o que é particularmente importante agora que vemos novas variantes do vírus emergirem”, acrescenta o co-autor do estudo.

A equipe relatou que a clofazimina foi uma das 21 drogas eficazes in vitro, e chegou a testar o medicamento em hamsters infectados com SARS-CoV-2. Os cientistas descobriram que a clofazimina reduziu a quantidade de vírus nos pulmões, inclusive quando administrada em animais saudáveis ​​antes da infecção. A droga também reduziu os danos aos pulmões e evitou a resposta inflamatória da doença.

Remédio para Hanseníase chamado clofazimina tem potencial para prevenir COVID-19 grave, segundo estudo de Hong Kong (Imagem: Christine Sandu/Unsplash)
Remédio para Hanseníase chamado clofazimina tem potencial para prevenir COVID-19 grave, segundo estudo de Hong Kong (Imagem: Christine Sandu/Unsplash)

“Os animais que receberam clofazimina tiveram menos danos nos pulmões e carga viral mais baixa, especialmente quando receberam a droga antes da infecção. Além de inibir a replicação do vírus, há indícios de que a droga também regula a resposta do hospedeiro ao patógeno, o que proporciona melhor controle da infecção e inflamação", diz o co-autor sênior Ren Sun, professor da Universidade de Hong Kong.

Na prática, a clofazimina interrompe a infecção por SARS-CoV-2 de duas maneiras: bloqueando sua entrada nas células e interrompendo a replicação do RNA, capaz ainda de reduzir a replicação do MERS-CoV, o coronavírus que causa a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS), no tecido pulmonar.

"A clofazimina parece ter atividade de pan-coronavírus, indicando que pode ser uma arma importante contra futuras pandemias. Nosso estudo sugere que devemos considerar a criação de um estoque de clofazimina", diz o pesquisador Kwok-Yung Yuen, presidente de Doenças Infecciosas da Universidade de Hong Kong.

“Nossos dados sugerem que a clofazimina também deve ser testada como monoterapia para pessoas com COVID-19, o que reduziria muitas barreiras ao tratamento. Pessoas com COVID-19 poderiam simplesmente receber um regime de pílulas de baixo custo, em vez de ir para um hospital para receber uma injeção", conclui Chanda.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: