Mercado abrirá em 4 h 42 min

'Relaxamos', admite presidente do Uruguai após novo surto de coronavírus

(Abril) O presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou

O presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, advertiu nesta segunda-feira que houve um relaxamento nas medidas contra o novo coronavírus e pediu um novo reforço, após um surto em um departamento localizado na fronteira com o Brasil.

O país sul-americano, de 3,4 milhões de habitantes, citado como exemplo de sucesso no controle da pandemia, que alcança seu pico no continente, registrava apenas 12 casos ativos de Covid-19 na última quinta-feira, mas um surto no departamento de Treinta y Tres fez esta cifra aumentar no fim de semana para 37.

"Vou dizer a todo o país: relaxamos um pouco", admitiu Lacalle Pou em entrevista coletiva na capital homônima do departamento afetado, para onde viajou a fim de determinar novas medidas de controle.

"Com o que está acontecendo hoje, retrocedemos algumas casas. Isto nos obriga a fazer uma pausa, a recuar tudo o que for necessário. A verdade é que o fazemos com pesar, mas é nosso dever", assinalou o presidente, anunciando que as aulas presenciais nas escolas, retomadas no último dia 1º em quase todo o país, ficarão suspensas na capital do departamento até 3 de julho.

Lacalle Pou também comunicou a instalação de cinco postos de controle sanitário nas entradas e saídas daquela cidade e disse que cerca de mil pessoas serão testadas para Covid-19.

"Festejamos um caso, festejamos nenhum caso, e acabou que, de um dia para o outro, temos 18 novos casos, o que nos dá um sinal claro de que isto não está vencido, que não está nem perto", advertiu o presidente.

Até ontem, o Uruguai registrava 876 casos, 25 mortos e 814 pessoas recuperadas do novo coronavírus.