Brasileiro usa celular por mais de 5h no dia, diz relatório

·2 min de leitura
Brasileiro usa celular por mais de um terço do tempo que está acordado
Brasileiro usa celular por mais de um terço do tempo que está acordado (REUTERS/Stefano Rellandini)
  • Valores de 2021 representam um aumento de 30% em relação ao obtido em 2019,

  • Aplicativos de saúde, bem-estar e boa forma também cresceram em popularidade

  • Houve 230 bilhões de downloads, com dois milhões de novos aplicativos e jogos lançados

Você, muito provavelmente, vai ler esta matéria pelo celular. Como é possível saber isso? Simples, o brasileiro - em média - passa um terço de seu tempo acordado utilizando o smartphone. De acordo com um relatório lançado pela empresa de análise de mercado digital App Annie, o Brasil é, ao lado da Indonésia, o país com maior volume de uso de celulares entre os 17 países analisados.

Ficando, assim, à frente de Coreia do Sul, México, Índia, Japão, Turquia, Singapura, Canadá, EUA, Rússia, Reino Unido, Austrália, Argentina, França, Alemanha e China. O estudo foi feito com base em dados coletados das lojas online iOS App Store, Google Play e outras.

Leia também:

Média global

Os números, em um primeiro momento, podem assustar. Principalmente quando se sabe que os valores de 2021 representam um aumento de 30% em relação ao obtido em 2019, e que os brasileiros passam mais de um terço do tempo que estão acordados (foram consideradas 8h em uma noite normal de sono) ligados no celular. Mas, quando comparados aos da média global, o dos brasileiros não fica tão à frente assim. Isso porque os valores estão próximos de 4 horas e 48 minutos de uso diário de celular observada nos principais mercados analisados pela empresa neste ano.

Apps e redes sociais

O surgimento de novos aplicativos de jogos e streaming, junto - é claro - das redes sociais, ajudam a explicar tais números. De acordo com o relatório, 7 de cada 10 minutos foram em aplicativos de redes sociais, fotos e vídeos - principalmente no TikTok. Para Theodore Krantz, executivo-chefe da App Annie, "a tela grande está lentamente morrendo, enquanto o celular continua a quebrar recordes em todas as categorias - tempo gasto, downloads e receita (gerada)".

Em dados gerais, houve 230 bilhões de downloads, com dois milhões de novos aplicativos e jogos lançados em 2021. O YouTube segue sendo o mais popular - com mais de um milhão de novos downloads -, acompanhado de perto pela Netflix. O mercado de games para celular também cresceu. Para ter acesso a todos esses números, clique aqui.

Finanças, compras e bem-estar

O último ano também registrou o crescimento de outros segmentos, principalmente em decorrência da pandemia de Covid-19. Afinal, com mais tempo em casa, usuários estão passando mais de 100 bilhões de horas - globalmente - em aplicativos de compras. Isso, sem falar no uso de aplicativos de entrega de comida teve um crescimento expressivo, cerca de 50% em relação ao ano anterior. Aplicativos de saúde, bem-estar e boa forma também cresceram em popularidade. Junto, é claro, com uso de apps de namoro e encontros - que registraram aumento de 95% desde 2018.