Relação etanol/gasolina em SP fecha outubro em 66,58%

A relação entre o valor médio do etanol e o preço médio da gasolina alcançou o nível médio de 66,58% no encerramento do mês de outubro na cidade de São Paulo, de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). O número apurado no mês passado ficou levemente acima do observado em setembro de 2012, de 66,49%, e foi inferior ao observado em outubro de 2011, de 70,23%.

Segundo especialistas, o uso do etanol deixa de ser vantajoso em relação à gasolina quando o preço do derivado da cana-de-açúcar representa mais de 70% do valor da gasolina. A vantagem é calculada considerando que o poder calorífico do motor a etanol é de 70% do poder dos motores à gasolina.

O coordenador do IPC da Fipe, Rafael Costa Lima, lembrou que a relação entre etanol e a gasolina vem passando por um momento de estabilidade há alguns meses e garantindo a vantagem ao consumidor paulistano. "Desde o final de junho, não tivemos grandes oscilações", comentou.

De fato, desde o encerramento do sexto mês de 2012, quando a relação ficou em 68,18%, o número passou a ficar estável na casa dos 66%. Em julho, ficou em 66,96%; em agosto, em 66,58%; e, em setembro, em 66,49%. "Ainda está favorável o uso do etanol, mas sem grandes euforias", avaliou Costa Lima.

No mês passado, com base no levantamento do IPC, o valor médio do etanol apresentou variação positiva de 0,07%, ante queda de 0,10% em setembro. O preço médio da gasolina, por sua vez, mostrou recuo de 0,04% nos postos da cidade ante alta de 0,15% em setembro. No mesmo período, a taxa geral do IPC da Fipe passou de 0,55%, em setembro, para 0,80% em outubro.

Carregando...