Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.232,74
    +1.308,56 (+1,22%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.563,98
    +984,08 (+1,98%)
     
  • PETROLEO CRU

    114,28
    +0,08 (+0,07%)
     
  • OURO

    1.825,00
    +11,00 (+0,61%)
     
  • BTC-USD

    29.967,96
    -757,10 (-2,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    671,51
    +428,84 (+176,71%)
     
  • S&P500

    4.008,01
    -15,88 (-0,39%)
     
  • DOW JONES

    32.223,42
    +26,76 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.464,80
    +46,65 (+0,63%)
     
  • HANG SENG

    20.312,45
    +362,24 (+1,82%)
     
  • NIKKEI

    26.665,16
    +118,11 (+0,44%)
     
  • NASDAQ

    12.333,25
    +88,50 (+0,72%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2697
    -0,0108 (-0,20%)
     

Reino Unido planeja mais sanções à Rússia esta semana

·2 min de leitura

(Bloomberg) -- O Reino Unido planeja aplicar novas sanções à Rússia esta semana na tentativa de aumentar a pressão sobre o presidente Vladimir Putin pela invasão da Ucrânia, disse uma pessoa familiarizada com o assunto.

As novas medidas provavelmente terão como alvo empresas militares e de defesa russas, bem como mais magnatas e seus associados, de acordo com a pessoa, que falou sob condição de anonimato sobre planos que ainda não foram divulgados. O Foreign, Commonwealth and Development Office não quis comentar.

A Grã-Bretanha já impôs o mais amplo conjunto de sanções de sua história contra a Rússia desde a invasão da Ucrânia em fevereiro, e o governo do primeiro-ministro Boris Johnson trabalha com outras nações do Grupo dos Sete e a União Europeia para coordenar séries regulares de novas sanções e restrições comerciais, ao mesmo tempo em que aplica as medidas implementadas até agora.

Os indivíduos e entidades sancionados se juntariam a uma lista existente que inclui Putin e suas filhas, o proprietário do Chelsea Football Club, Roman Abramovich, e uma das maiores empresas de defesa da Rússia, a Rostec.

A lista de sanções do Reino Unido contra a Rússia - que inclui medidas anteriores à invasão da Ucrânia - agora abrange mais de 1.300 indivíduos, empresas e bancos.

Outras empresas do setor de defesa já sancionadas pela Grã-Bretanha incluem o fabricante de tanques de batalha Uralvagonzavod e a Kronshtadt, que fabrica drones e outros veículos aéreos não tripulados.

A UE, por sua vez, atualmente trabalha em seu sexto pacote de sanções, com possíveis medidas em discussão que incluem restrições a algumas importações de petróleo e corte de mais bancos russos do sistema internacional de mensagens financeiras SWIFT.

A Grã-Bretanha também considera aumentar as tarifas sobre vários produtos russos, de acordo com a pessoa. Outras medidas para sancionar pessoas e entidades russas que espalham desinformação são possíveis nas próximas semanas, disse.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos