Mercado abrirá em 3 h 37 min
  • BOVESPA

    116.230,12
    +95,66 (+0,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.046,58
    +616,83 (+1,36%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,91
    -0,61 (-0,71%)
     
  • OURO

    1.723,00
    -7,50 (-0,43%)
     
  • BTC-USD

    20.138,82
    +287,20 (+1,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    456,21
    +10,78 (+2,42%)
     
  • S&P500

    3.790,93
    +112,50 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    30.316,32
    +825,43 (+2,80%)
     
  • FTSE

    7.005,23
    -81,23 (-1,15%)
     
  • HANG SENG

    18.087,97
    +1.008,46 (+5,90%)
     
  • NIKKEI

    27.120,53
    +128,32 (+0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.553,25
    -87,50 (-0,75%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1553
    -0,0126 (-0,24%)
     

Reino Unido lança esquema comercial para países em desenvolvimento

Bandeira britânica lado a lado com bandeira da União Europeia, na sede da Comissão Europeia, em Bruxelas, Bélgica

LONDRES (Reuters) - O Reino Unido lançou um esquema para estender os cortes de tarifas a centenas de produtos, como roupas e alimentos, de países em desenvolvimento, parte dos esforços pós-Brexit de Londres para estabelecer sistemas para substituir os administrados pela União Europeia (UE).

Em junho, o primeiro-ministro Boris Johnson disse que queria iniciar um novo sistema comercial para reduzir custos e simplificar regras para 65 países em desenvolvimento para substituir o Sistema de Preferências Generalizadas da UE, que aplica tarifas de importação a taxas reduzidas.

A ministra do Comércio, Anne-Marie Trevelyan, disse que o Esquema de Comércio de Países em Desenvolvimento (DCTS, na sigla em inglês) estenderá os cortes de tarifas a centenas de produtos exportados de países em desenvolvimento, um sistema que vai além do esquema da UE, segundo ela

“Como uma nação comercial independente, estamos retomando o controle de nossa política comercial e tomando decisões que apoiam as empresas do Reino Unido, ajudam no custo de vida e apoiam as economias dos países em desenvolvimento em todo o mundo”, disse Trevelyan em comunicado.

"As empresas do Reino Unido podem esperar menos burocracia e custos mais baixos, incentivando as empresas a importar produtos de países em desenvolvimento".

O DCTS cobre 65 países, simplifica regras como as regras de origem, que ditam a proporção de um produto que deve ser feita em seu país de origem e remove algumas tarifas sazonais.

(Reportagem de Elizabeth Piper)