Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.575,47
    +348,38 (+0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.674,30
    -738,17 (-1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,53
    -0,18 (-0,39%)
     
  • OURO

    1.781,90
    -23,60 (-1,31%)
     
  • BTC-USD

    17.029,11
    +304,31 (+1,82%)
     
  • CMC Crypto 200

    333,66
    -3,84 (-1,14%)
     
  • S&P500

    3.638,35
    +8,70 (+0,24%)
     
  • DOW JONES

    29.910,37
    +37,90 (+0,13%)
     
  • FTSE

    6.367,58
    +4,65 (+0,07%)
     
  • HANG SENG

    26.894,68
    +75,23 (+0,28%)
     
  • NIKKEI

    26.644,71
    +107,40 (+0,40%)
     
  • NASDAQ

    12.257,50
    +105,25 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3746
    +0,0347 (+0,55%)
     

Reino Unido e Canadá perto de acordo comercial pré-Brexit

Joe Mayes, Kait Bolongaro, Timothy Ross e Shelly Hagan
·3 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O Reino Unido está prestes a assinar um novo acordo comercial com o Canadá para substituir o pacto existente por meio da adesão à União Europeia, uma etapa que, segundo ministros, poderia abrir caminho para laços ainda mais estreitos com o 12º maior parceiro comercial dos britânicos.

O acordo seria uma grande conquista para o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, em seus esforços para traçar uma nova rota comercial global para o país fora da UE. O anúncio é esperado dentro de alguns dias, segundo pessoas a par do assunto que falaram sob a condição de não serem identificadas.

Sem o novo acordo, o Reino Unido e o Canadá enfrentariam tarifas sobre o comércio a partir de 1º de janeiro, quando termina o período de transição do Brexit. Após essa data, o Reino Unido não fará mais parte do CETA, o acordo comercial UE-Canadá que entrou em vigor em 2017. O comércio total entre os dois países somava cerca de 17 bilhões de libras (US$ 23 bilhões) em 2019.

As negociações estão “em estágio avançado e progredindo bem”, disse o Departamento de Comércio Internacional do Reino Unido em comunicado.

Liz Truss, secretária de Comércio do Reino Unido, disse esperar que o país possa desenvolver uma relação mais profunda com o Canadá no futuro, assim que este acordo de continuidade for assinado.

“Estamos determinados a chegar a um acordo com o Canadá antes do fim do ano - isso ajudará nosso comércio de carros, carne, peixes e uísque”, disse Truss ao Parlamento na quinta-feira. “Realmente espero que no futuro, como o Canadá é membro da Parceria Transpacífico, que tem capítulos avançados em áreas como dados e digital, possamos ir muito mais longe e construir um relacionamento muito mais profundo com o Canadá.”

O acordo com o Canadá seria um alívio para o Reino Unido, que continua em negociações contenciosas com a UE, seu maior parceiro comercial. Essas discussões podem dar frutos já na semana que vem, mas as conversas ainda correm risco de fracassar.

O Reino Unido é o terceiro maior mercado de exportação do Canadá, depois dos Estados Unidos e da China. Nos primeiros nove meses deste ano, o Canadá exportou 14 bilhões de dólares canadenses (US$ 10,7 bilhões) em mercadorias para o Reino Unido e importou 6,9 bilhões de dólares canadenses. No ano passado, o Canadá foi o 15º maior mercado de exportação do Reino Unido.

Outros acordos

Na semana passada, o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, disse que os dois países poderiam concluir as negociações sobre um novo acordo comercial até 1º de janeiro.

O acordo com o Canadá seria o segundo grande pacto comercial anunciado pelo Reino Unido em menos de um mês, depois de concluir negociações com o Japão no final de outubro. Negociações comerciais também estão em andamento com países como Austrália, Nova Zelândia e Estados Unidos.

O governo britânico ainda precisa estender outros 14 acordos da UE até 1º de janeiro para cumprir os termos da Organização Mundial do Comércio, inclusive com países como México, Turquia e Cingapura - acordos que cobrem cerca de 60 bilhões de libras de comércio com o Reino Unido.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.