Mercado abrirá em 8 h 59 min
  • BOVESPA

    121.113,93
    +412,93 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    62,89
    -0,24 (-0,38%)
     
  • OURO

    1.778,30
    -1,90 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    57.071,99
    -2.567,17 (-4,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.299,50
    -92,21 (-6,63%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,67 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    29.215,45
    +245,74 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    29.788,41
    +105,04 (+0,35%)
     
  • NASDAQ

    14.043,00
    +13,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6716
    -0,0145 (-0,22%)
     

Reino Unido abre investigação contra Apple sobre acusações de monopólio na App Store

·1 minuto de leitura
.

BANGALORE, Índia (Reuters) - O regulador de concorrência do Reino Unido disse nesta quinta-feira que abriu investigação contra a Apple após reclamações de que as condições da App Store para desenvolvedores de aplicativos são injustas e anticoncorrenciais.

A investigação vai detectar se a Apple tem posição dominante na distribuição de aplicativos em seus dispositivos no Reino Unido, disse a Autoridade de Concorrência e Mercados (CMA).

As políticas de pagamento relacionadas à App Store há muito são alvo de reclamações de desenvolvedores de aplicativos, pois exigem que eles usem o sistema de pagamento da empresa, que cobra comissões entre 15% e 30%.

A empresa também está em disputa com a Epic Games, criadora do popular videogame Fortnite e que no ano passado tentou evitar a taxa de 30% lançando seu próprio sistema de pagamento no aplicativo, levando a Apple a banir o Fortnite de sua loja.

"A App Store tem sido um motor de sucesso para desenvolvedores de aplicativos, em parte por causa dos padrões rigorosos que temos em vigor - aplicados de forma justa e igual a todos os desenvolvedores - para proteger os clientes de malware e para evitar a coleta desenfreada de dados sem o seu consentimento", afirmou a Apple.

A empresa também é investigada por motivos semelhantes pelas autoridades de concorrência holandesas, que estão se aproximando de uma decisão, informou a Reuters no mês passado.

No ano passado a Comissão Europeia também abriu investigação contra a Apple por causa das comissões cobradas pela App Store.

"Reclamações de que a Apple está usando sua posição de mercado para definir termos injustos ou que restringem a concorrência e escolha - potencialmente causando perdas aos clientes - merecem um exame cuidadoso", disse o presidente da CMA, Andrea Coscelli.

(Por Muvija M e Munsif Vengattil)