Mercado abrirá em 6 h 49 min

“Rei das criptomoedas” tem carros de luxo apreendidos pela justiça

rei das criptomoedas
rei das criptomoedas

Um jovem canadense autoproclamado “Crypto King” (rei das criptomoedas) teve bens apreendidos depois que centenas de investidores entraram com uma ação na justiça.

Pelo menos cinco carros de luxo pertencentes a Aiden Pleterski, foram aprendidos em Ontário, no Canadá. Duas McLarens, duas BMWs e uma Lamborghini foram tomadas do jovem de apenas 23 anos, que está enfrentando a fúria de investidores que buscam recuperar pelo menos US$ 35 milhões dele e sua empresa, a AP Private Equity Limited.

Os investidores afirmam que o jovem usava um relógio Patek Philippe que ele afirma nunca ter possuído. Pleterski disse que “nunca teve um relógio com valor superior a US$ 600.000”.

Pleterski está sendo investigado por fraude e seus investidores já iniciaram uma ação judicial para tentar recuperar o dinheiro investido em sua empresa.

Crypto King

O jovem chamava a si mesmo de “Crypto King” em artigos promocionais pagos e vivia uma vida de luxo bancada pelos investidores, com pelo menos onze carros caros, relógios de luxo, ouro, jatos particulares e uma mansão à beira do lago em Burlington, Ontário, que ele alugava por US$ 45.000 por mês.

O jovem comprou artigos na Forbes e outros grandes meios de comunicação para associar seu nome ao sucesso com investimento em criptomoedas.

“O que começou como um amor por videogames coroou Aiden Pleterski como “The Crypto King”. Nascido e criado em Whitby, Ontário (Canadá), este empresário de 22 anos e especialista em criptomoedas começou sua jornada para o sucesso em 2015.” – diz artigo promocional.

Crypto King Forbes
Crypto King Forbes

35 milhões em dívidas

Aiden Pleterski e sua empresa de fachada – AP Private Equity – deve pelo menos US$ 35 milhões para investidores que acreditaram em sua promessa de enriquecimento rápido, com promessas de rendimentos de 70% ao ano e uma garantia sobre o investimento.

Até o momento, fontes dizem que apenas US$ 2 milhões em ativos – incluindo carros de luxo como McLarens e Lamborghini – foram recuperados.

Entre as vítimas do esquema, há uma mulher idosa que investiu US$ 60.000 na fraude com criptomoedas. Ela teria conhecido Pleterski pessoalmente.

“A coisa toda foi baseada na confiança”, disse Moore à CBC. “O que Aiden fez, eu acho, é horrível – e eu não sei como ele pode viver consigo mesmo.”

Uma corretora sediada em Belize chamada FXChoice foi usada pelo jovem que apresentava vários relatórios falsos para simular ganhos.

Um único investidor alega que perdeu US$ 4,5 milhões e obteve uma liminar para congelar os ativos e contas bancárias de Pleterski em todo o mundo.

O tal do rei das criptomoedas disse que perdeu o dinheiro em investimentos ruins, mas de acordo com um relatório da administradora da falência, nenhuma evidência foi apresentada para apoiar a alegação.

O advogado de Pleterski disse à CBC que seu cliente contesta muitas das alegações contra ele e acredita que as reivindicações financeiras dos investidores são “descontroladamente exageradas”.

Fonte: Livecoins