Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.707,76
    +195,76 (+0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.734,04
    -67,66 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,59
    -0,52 (-0,59%)
     
  • OURO

    1.777,70
    +1,00 (+0,06%)
     
  • BTC-USD

    23.312,27
    -560,08 (-2,35%)
     
  • CMC Crypto 200

    557,23
    -15,58 (-2,72%)
     
  • S&P500

    4.274,04
    -31,16 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    33.980,32
    -171,68 (-0,50%)
     
  • FTSE

    7.515,75
    -20,31 (-0,27%)
     
  • HANG SENG

    19.922,45
    +91,95 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    29.222,77
    +353,87 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    13.460,00
    -33,25 (-0,25%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2601
    +0,0009 (+0,02%)
     

Regulador do Reino Unido deve bloquear compra da Giphy por Facebook, diz Financial Times

·1 min de leitura

Por Sneha Bhowmik

(Reuters) - O órgão regulador da concorrência do Reino Unido deve bloquear a aquisição da plataforma online Giphy pela Meta Platforms, anteriormente conhecida como Facebook, publicou o Financial Times nesta segunda-feira.

A Autoridade de Concorrência e Mercados tomou posição para impedir o negócio, no que será a primeira vez que o regulador bloqueia uma aquisição promovida por grandes empresas de tecnologia dos Estados Unidos, segundo o jornal.

O regulador havia multado em outubro o Facebook em 50,5 milhões de libras (67,35 milhões de dólares) por violar uma ordem imposta durante a análise da compra da Giphy.

O Facebook anunciou a compra da Giphy, um site para fazer e compartilhar imagens animadas, ou GIFs, em maio do ano passado para integrá-lo com seu aplicativo de compartilhamento de fotos, o Instagram. O negócio foi então avaliado em 400 milhões de dólares pela Axios.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos