Mercado fechará em 6 h 52 min
  • BOVESPA

    119.564,44
    0,00 (0,00%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.399,80
    +71,60 (+0,15%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,36
    -0,27 (-0,41%)
     
  • OURO

    1.795,10
    +10,80 (+0,61%)
     
  • BTC-USD

    57.565,65
    +1.851,01 (+3,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.481,55
    +76,24 (+5,43%)
     
  • S&P500

    4.167,59
    +2,93 (+0,07%)
     
  • DOW JONES

    34.230,34
    +97,34 (+0,29%)
     
  • FTSE

    7.050,03
    +10,73 (+0,15%)
     
  • HANG SENG

    28.637,46
    +219,46 (+0,77%)
     
  • NIKKEI

    29.331,37
    +518,77 (+1,80%)
     
  • NASDAQ

    13.483,25
    -7,75 (-0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4041
    -0,0228 (-0,35%)
     

Reformas tributária e administrativa são prioridades, diz Guedes

·1 minuto de leitura
Ministro da Economia, Paulo Guedes. 16/09/2020. REUTERS/Adriano Machado.

Brasília (Reuters) - O ministro da Economia, Paulo Guedes, ressaltou nesta terça-feira que as reformas tributária e administrativa são prioridades do governo que só tiveram o avanço interrompido em decorrência da pandemia da Covid-19.

"São, realmente, prioridades, a tributária e administrativa, que estavam na sequência natural do nosso programa de governo. Até fui cobrado aqui: 'ah, falou que ia entregar a tributária lá atrás, não entregou'. Pô, veio a Covid, desorganizou tudo."

"Agora já estamos prontos para retomar, e vamos retomar. Presidente da Câmara (Arthur Lira) já falou aí, que nós vamos retomar, a reforma tributária. O presidente da república (Jair Bolsonaro), também, está dando agora ênfase à isso então vamos embora", afirmou Guedes em audiência pública de um conjunto de comissões da Câmara dos Deputados.

No caso da tributária, Guedes disse apoiar o fim da "pejotização", classificando-a como uma forma "sofisticada" de se pagar menos impostos. Ele também abordou a tributação de dividendos.

"Queremos reduzir imposto da empresa da pessoa jurídica. Esse vamos baixar. (...) Ela mandou dinheiro para fora, para o acionista, dono de ações, esse tem que pegar imposto. Hoje ele paga zero", reiterou Guedes, acrescentando que a não tributação de dividendos está errada.

(Por Gabriel Ponte)