Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.259,49
    -831,59 (-0,64%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.579,10
    -329,10 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,55
    -0,60 (-0,83%)
     
  • OURO

    1.818,20
    -43,20 (-2,32%)
     
  • BTC-USD

    38.407,79
    -1.705,06 (-4,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    961,10
    -31,37 (-3,16%)
     
  • S&P500

    4.223,70
    -22,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.033,67
    -265,66 (-0,77%)
     
  • FTSE

    7.184,95
    +12,47 (+0,17%)
     
  • HANG SENG

    28.436,84
    -201,66 (-0,70%)
     
  • NIKKEI

    29.291,01
    -150,29 (-0,51%)
     
  • NASDAQ

    13.922,00
    -59,25 (-0,42%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0731
    +0,0111 (+0,18%)
     

Reformar é a resposta "do hoje para o amanhã", diz Arthur Lira

·1 minuto de leitura
Presidente da Câmara, Arthur Lira

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, afirmou que o avanço da agenda de reformas no Congresso é a resposta que se pode dar hoje para o futuro, no momento em que a reforma administrativa começa a ganhar tração na Casa que preside e o debate quanto às mudanças tributárias também ganha corpo.

"Por tudo isso, em respeito às vítimas, pelos brasileiros, pelo futuro do Brasil, temos de mudar o país para melhor, reformá-lo, desobstruir suas artérias. Reformar é a resposta do hoje para o amanhã", disse ele, em sua conta no Twitter.

"Dou meu testemunho: contamos com um Congresso reformador e consciente de sua responsabilidade para com o país, acima de todas as turbulências pontuais. O Brasil é maior do que tudo e do que todos", completou.

Arthur Lira afirmou que se vive a "mais terrível pandemia" da humanidade e que o papel do Parlamento neste doloroso momento é agir.

Nesta semana, a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara aprovou a admissibilidade da reforma administrativa, dando o primeiro passo para a tramitação da proposta que muda as regras no serviço público. Agora, esse texto seguirá para a análise de uma comissão especial na qual o mérito da matéria será discutido.

Em outra frente, Arthur Lira defende a aprovação de um texto "possível" de reforma tributária ainda neste ano.

Lira, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e o ministro da Economia, Paulo Guedes, já concordam que o tema seja discutido de maneira fatiada, dividindo o tema entre as duas Casas Legislativas.