Mercado abrirá em 3 h 2 min

Reforma administrativa deve ser enviada na semana que vem ao Congresso, diz Bolsonaro

Matheus Schuch

A previsão inicial era de que o texto já estaria no Legislativo nesta semana O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira que a proposta de reforma administrativa deverá ser enviada ao Congresso na semana que vem. A previsão inicial era de que o texto já estaria no Legislativo nesta semana. O pedido de mais tempo levou em conta a necessidade de “aparar arestas”, segundo ele.

Jorge William/Agência O Globo/Arquivo

“A reforma administrativa, a princípio, terça-feira que vem, pedimos mais uma semana. Foi muita (sic) boa notícia nesta semana. Até porque você tem que mandar para lá com a menor quantidade possível de arestas, às vezes a gente comete um equívoco”, afirmou Bolsonaro a jornalistas na saída do Palácio da Alvorada. “A política tem que estar casada, eu não sou o dono de uma empresa, estou no comando de um país, que tem que servir a questão social, a economia...”

O presidente também voltou a comentar o resultado do leilão dos excedentes da cessão onerosa, que terminou com 65% da arrecadação prevista. Ele destacou o fato de ter sido o maior leilão deste tipo realizado no mundo.

“Foi o maior leilão do mundo até o momento. Não adianta você ter petróleo embaixo da terra e não ter como explorá-lo”, argumentou. “Vocês devem estar sabendo da mídia, que esta matriz que vem do fundo da terra, a tendência é ir diminuindo, porque outras fontes de energia vão aparecendo no mundo (sic)”.

Ontem, no leilão, foram negociadas duas das quatro áreas ofertadas por R$ 69,96 bilhões. A Petrobras respondeu por 90,2% da arrecadação da rodada, o restante foi dividido entre as chinesas CNODC e CNOOC. O presidente não quis falar sobre os efeitos do resultado para o futuro da estatal.