Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.575,47
    +348,38 (+0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.674,30
    -738,17 (-1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,53
    -0,18 (-0,39%)
     
  • OURO

    1.788,10
    -23,10 (-1,28%)
     
  • BTC-USD

    17.833,84
    +235,59 (+1,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    333,27
    -4,23 (-1,25%)
     
  • S&P500

    3.638,35
    +8,70 (+0,24%)
     
  • DOW JONES

    29.910,37
    +37,90 (+0,13%)
     
  • FTSE

    6.367,58
    +4,65 (+0,07%)
     
  • HANG SENG

    26.894,68
    +75,23 (+0,28%)
     
  • NIKKEI

    26.644,71
    +107,40 (+0,40%)
     
  • NASDAQ

    12.257,50
    +105,25 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3746
    +0,0347 (+0,55%)
     

Refinaria da BP mira energia eólica para produzir hidrogênio

Laura Hurst
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- BP e Orsted, duas das maiores empresas de energia da Europa, formaram uma parceria para desenvolver um eletrolisador em escala industrial com o objetivo de produzir hidrogênio como combustível verde em uma grande refinaria de petróleo na Alemanha.

Se conseguir apoio financeiro, a unidade na refinaria da BP em Lingen, no noroeste da Alemanha, vai gerar 50 megawatts de eletricidade de parques eólicos do Mar do Norte para produzir hidrogênio. O gás abasteceria 20% das necessidades de energia da unidade e substituiria os fluxos de hidrogênio agora produzidos com combustíveis fósseis.

É mais um exemplo do interesse no hidrogênio como alternativa ao gás natural e ao carvão para indústrias que precisam do calor de mil graus para executar processos. Concessionários buscam eliminar a poluição dos gases de efeito estufa e governos, especialmente na União Europeia, focam em como reduzir as emissões da indústria pesada. E estão concluindo que o hidrogênio é uma das principais opções.

“É claro que precisamos de financiamento para que o projeto se materialize”, disse Anders Nordstrom, vice-presidente de hidrogênio da Orsted, em entrevista antes do anúncio na terça-feira. “E também precisamos de mais clareza do lado regulatório em relação à definição de hidrogênio renovável.”

O projeto Lingen Green Hydrogen será um dos maiores da Europa se começar como esperado em 2024. As empresas solicitaram recursos para apoiar o investimento ao Fundo de Inovação da União Europeia, que apoia tecnologias de baixo carbono.

Os processos para produzir hidrogênio verde ainda não são economicamente viáveis sem apoio dos governos. Agora, é cerca de 3,3 vezes mais caro do que o hidrogênio cinza derivado de combustível fóssil, de acordo com analistas da Redburn.

Mas, se o financiamento e as “políticas de habilitação apropriadas” forem implementadas, a BP e a Orsted dizem que esperam tomar uma decisão final de investimento no início de 2022.

A unidade Lingen deve produzir quase 9 mil toneladas de hidrogênio verde por ano, reduzindo as emissões equivalentes às produzidas por cerca de 45 mil carros na Alemanha, disse a BP.

“Vemos isso com um papel crítico na descarbonização da indústria de energia, setor de transporte e especialmente indústrias difíceis ou caras de eletrificar”, disse Louise Jacobson Plutt, vice-presidente sênior de hidrogênio da BP, em entrevista.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.