Mercado fechado

Redução de custos da Daimler será mais intensa na Alemanha, diz jornal

FRANKFURT (Reuters) - Os funcionários da Daimler na Alemanha arcarão com a maior parte do impacto de 1,4 bilhão de euros em cortes de custos planejados para até o final de 2022, disse o chefe do conselho de trabalhadores da montadora que controla a marca Mercedes-Benz em um jornal.

"Dois terços do valor serão economizados na Alemanha", disse Michael Brecht ao jornal Stuttgarter Zeitung.

A Daimler disse na sexta-feira que cortará pelo menos 10 mil empregos em todo o mundo nos próximos três anos, seguindo outras empresas do setor que buscam economizar para investir em veículos elétricos e lidar com desaceleração de vendas.

"Nem a potencial economia de 1,4 bilhão de euros nem o corte de empregos de pelo menos 10 mil pessoas foram aprovados pelo conselho de trabalhadores", disse Brecht, acrescentando que representantes da administração e dos trabalhadores concordaram em não especificar o número de reduções de empregos.

A Daimler cortou repetidamente suas perspectivas de lucro nos últimos meses, em parte para cobrir custos com regras mais restritivas para emissões de poluentes, mas também devido à desaceleração do mercado automotivo.

(Por Ilona Wissenbach)