Mercado fechará em 6 h 44 min
  • BOVESPA

    100.774,57
    -1.140,88 (-1,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.007,16
    +308,44 (+0,62%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,23
    +0,66 (+1,01%)
     
  • OURO

    1.778,50
    -5,80 (-0,33%)
     
  • BTC-USD

    56.144,79
    -1.187,51 (-2,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.433,28
    -35,80 (-2,44%)
     
  • S&P500

    4.513,04
    -53,96 (-1,18%)
     
  • DOW JONES

    34.022,04
    -461,68 (-1,34%)
     
  • FTSE

    7.111,90
    -56,78 (-0,79%)
     
  • HANG SENG

    23.788,93
    +130,01 (+0,55%)
     
  • NIKKEI

    27.753,37
    -182,25 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.893,50
    +23,75 (+0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4248
    -0,0220 (-0,34%)
     

Redmi Note 11 pode ter processador Snapdragon em versão global

·2 min de leitura

A linha Redmi Note 11 foi apresentada em outubro deste ano, com três aparelhos que trazem o processador MediaTek Dimensity 810 ou 920. Porém, de acordo com o portal vietnamita ThePixel.vn, a versão global do aparelho poderá trazer chips da Qualcomm.

Linha Redmi Note 11 poderá ser renomeada em diferentes mercados (Imagem: Divulgação/Xiaomi)
Linha Redmi Note 11 poderá ser renomeada em diferentes mercados (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

Caso confirmadas as informações, será uma tendência já vista nas gerações anteriores do celular: enquanto o Redmi Note 10 5G, Redmi Note 10S e Redmi Note 10T 5G vêm equipados com processadores MediaTek, o Redmi Note 10 Pro e Redmi Note 10 Lite possuem chips da Qualcomm — o Redmi Note 10 padrão também entra no segundo grupo, com o Snapdragon 678.

O portal não confirmou qual será o modelo de processador equipado na versão global do Redmi Note 11, mas garantiu que os modelos também receberão algumas mudanças visuais, sem dar mais detalhes. Também é possível que os smartphones venham com nomes diferentes para cada mercado, assim como é uma prática comum da Xiaomi — a empresa acaba de lançar o Poco M4 Pro como uma variante do Redmi Note 11, por exemplo.

Gerações anteriores da série Redmi Note já apresentam modelos com processadores de fabricantes diferentes (Imagem: Divulgação/Xiaomi)
Gerações anteriores da série Redmi Note já apresentam modelos com processadores de fabricantes diferentes (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

Os outros componentes de desempenho deverão seguir similares aos celulares já lançados na China, com versões de 4 a 8 GB de RAM, em conjunto com 128 ou 256 GB de armazenamento interno. As características das três variantes permancecem as mesmas, em que o Redmi Note 11 Pro se diferencia pelo processador mais forte (Dimensity 920), tela com taxa de atualização de 120 Hz, e diferenças nas câmeras — as mudanças entre os modelos Pro e Pro Plus se limitam à velocidade de carregamento (67 W contra 120 W, respectivamente) e tamanho da bateria.

Ainda segundo o ThePixel.vn, os aparelhos deverão ser lançados no Vietnã no primeiro trimestre do ano que vem, portanto prazos similares podem ser aplicados para outros países também — no Brasil, a linha Redmi Note 10 foi apresentada de forma oficial em maio de 2021, então é bastante provável que a nova geração chegue com um ano de diferença em relação à anterior, ou até menos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos