Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.371,48
    -690,52 (-0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.092,31
    +224,69 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,80
    +0,37 (+0,60%)
     
  • OURO

    1.784,70
    +2,70 (+0,15%)
     
  • BTC-USD

    51.501,50
    -3.249,12 (-5,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.194,54
    -48,51 (-3,90%)
     
  • S&P500

    4.134,98
    -38,44 (-0,92%)
     
  • DOW JONES

    33.815,90
    -321,41 (-0,94%)
     
  • FTSE

    6.938,24
    +42,95 (+0,62%)
     
  • HANG SENG

    28.755,34
    +133,42 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.188,17
    +679,62 (+2,38%)
     
  • NASDAQ

    13.765,00
    +14,75 (+0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5430
    -0,1590 (-2,37%)
     

Redmi Note 10S vs. Redmi Note 9S: o que muda de uma geração para outra

Diego Sousa
·8 minuto de leitura

O Redmi Note 10S chegou ao mercado neste mês de março como sucessor direto Redmi Note 9S, um dos celulares intermediários da Xiaomi mais populares lançados no Brasil em 2020. O novo aparelho traz diversas melhorias em relação à geração, como tela Super AMOLED, câmera principal de 64 MP e um design completamento renovado, mas também conta com alguns cortes bem importantes na ficha técnica.

Mas, afinal, o que mudou entre o Redmi Note 10S e o Redmi Note 9S. Será que a nova versão tem o que é necessário para manter o legado da família Redmi Note aqui no Brasil? Confira nos próximos parágrafos as principais diferenças e semelhanças entre os dois e decida se vale a pena apostar na nova geração ou se é melhor pular para o Redmi Note 10 Pro.

Construção e design

O Redmi Note 10S é visualmente idêntico ao Redmi Note 10, portanto os elogios à versão base são repetidas aqui: o smartphone mais novo abandona o visual das câmeras no estilo "peça de dominó" (ou "cooktop") centralizadas na traseira do Note 9S e usa um conjunto bastante parecido ao do topo de linha Mi 10T, ou seja, com um sensor principal destacado na parte de cima, o LED de flash ao lado e os sensores auxiliares mais embaixo.

(Imagem: Reprodução/Xiaomi)
(Imagem: Reprodução/Xiaomi)

Na região frontal os dois também bastante parecidos, com o tradicional furo para a câmera frontal na parte superior central e o aproveitamento de tela até que interessante para o segmento intermediário.

Embora o visual do aparelho mais recente traga um aspecto de topo de linha, vale destacar que ele é protegido por vidro Gorilla Glass 3, enquanto o Redmi Note 9S possui a quinta geração da tecnologia — na prática, isso significa que o smartphone mais novo tem mais chances de quebrar ou arranhar o display em caso de queda. No entanto, uma vantagem do Redmi Note 10S é a presença da certificação IP53 para uma maior proteção contra respingos d'água e poeira.

(Imagem: Reprodução/Xiaomi)
(Imagem: Reprodução/Xiaomi)

Para quem curte detalhes, o Redmi Note 10S é ligeiramente menor que o modelo da geração passada devido à tela de 6,43 polegadas, além de mais fino, graças à bateria de menor capacidade.

Tela

  • Redmi Note 10S: 6,43 polegadas, resolução Full HD+, painel Super AMOLED, 60 Hz de atualização;

  • Redmi Note 9S: 6,67 polegadas, resolução Full HD+, painel IPS LCD, 60 Hz de atualização.

Uma das principais novidades da nova geração é o painel Super AMOLED, inédito na linha Redmi Note, que promete melhor contraste, fidelidade de cores escuras e brilho quando comparado com o IPS LCD dos aparelhos mais antigos. Nenhum dos dois aparelhos, no entanto, contam com taxa de atualização mais alta, mas o Redmi Note 10S garante melhor sensibilidade ao toque na hora de jogar.

Com relação a tamanhos, o Redmi Note 10S tem 6,43 polegadas, ligeiramente menor que os 6,67'' do irmão mais velho. Ambos trazem resolução Full HD+ (2.400 por 1.080 pixels), o que deve oferecer uma qualidade de imagem bastante satisfatória em filmes no YouTube.

Câmeras

  • Redmi Note 10S: 64 MP (principal, f/1.79) + 8 MP (ultrawide, f/2.2) + 2 MP (macro, f/2.4) + 2 MP (profundidade, f/2.4);

  • Redmi Note 9S: 48 MP (principal, f/1.8) + 8 MP (ultrawide, f/2.2) + 5 MP (macro, f/2.4) + 2 MP (profundidade, f/2.4).

No departamento de câmeras, o Redmi Note 10S mantém as quatro câmeras da geração passada, sendo uma principal, uma ultrawide e duas auxiliares (macro e profundidade). No entanto, o sensor principal passa de 48 MP para 64 MP e a macro cai de 5 MP para 2 MP. No mais, há um sensor de ângulo mais aberto com 8 MP e outro dedicado para noções de profundidade, de apenas 2 MP.

(Imagem: Reprodução/Xiaomi)
(Imagem: Reprodução/Xiaomi)

Os dois aparelhos são capazes de gravar vídeos em até 4K de resolução a 30 quadros por segundo (fps), uma novidade muito bem-vinda no segmento intermediário, mas também gravam em 1080p (Full HD) a 30 e 60 fps. Para selfies, o Redmi Note 9S leva vantagem pelo sensor de 16 MP, contra 13 MP do aparelho mais recente.

Processamento e memória

  • Redmi Note 10S: MediaTek Helio G95 (12 nm) Octa-core (2x2.05 GHz Cortex-A76 & 6x2.0 GHz Cortex-A55);

  • Redmi Note 9S: Qualcomm Snapdragon 720G (8 nm) Octa-core (2x2.3 GHz Kryo 465 Gold & 6x1.8 GHz Kryo 465 Silver).

Quando o assunto é processamento, curiosamente o Redmi Note 9S oferece o melhor conjunto de especificações — e a margem não é muito pequena. Ele é equipado com o chip Snapdragon 720G da Qualcomm fabricado 8 nanômetros (nm), enquanto seu irmão mais novo traz o chip da MediaTek Helio G95, de 12 nm — na prática, quanto menor for o processo usado na fabricação, mais tarefas o chip consegue processar consumindo menos energia.

(Imagem: Reprodução/Xiaomi)
(Imagem: Reprodução/Xiaomi)

Ou seja, embora os dois smartphones consigam realizar praticamente todas as tarefas do dia a dia e jogos disponíveis na Play Store, o Redmi Note 9S promete fazer as mesmas coisas do irmão, mas com uma velocidade semelhante e gastando bem menos energia.

Com relação às opções de memória e armazenamento, no entanto, o Redmi Note 10S oferece uma versão com 8 GB de RAM e 128 GB de espaço interno, mas também possui variantes com 6 GB de RAM e 64 GB de memória. Já o Redmi Note 9S tem versões iniciais com "apenas" 4 GB de RAM, embora possua opções com até 6 GB.

Bateria e recursos extras

  • Redmi Note 10S: 5.000 mAh com recarga de 33 W de potência;

  • Redmi Note 9S: 5.020 mAh com recarga de 18 W de potência.

Como foi comentado no tópico acima, o chip do Redmi Note 9S é mais eficiente quando o assunto é consumo de energia, portanto os 5.020 mAh de bateria do smartphone devem durar bem mais que os 5.000 mAh do modelo mais recente. Apesar de ser inferior ao irmão nesse sentido, o Redmi Note 10S oferece quase o dobro de velocidade no carregamento, o que pode compensar a diferença na autonomia.

Ambos oferecem leitor de impressões digitais localizado no botão de energia para desbloqueio do aparelho, sem contar com a presença de um sensor infravermelho para controlar outros aparelhos através do celular — a Xiaomi é uma das poucas que ainda inclui esse recurso em basicamente todos os lançamentos. Dependendo da região, somente Redmi Note 10S traz suporte à tecnologia NFC.

(Imagem: Reprodução/Xiaomi)
(Imagem: Reprodução/Xiaomi)

Para os ávidos por música, o aparelho mais novo deve ser considerado pelo conjunto de alto-falantes estéreos e conector de 3,5 mm para fones de ouvido. Ah, vale lembrar que os dois aparelhos contam com slot para cartão de memória, Bluetooth e suporte para dois chips de operadora.

Redmi Note 10S vs. Redmi Note 9S: qual vale mais a pena?

O Redmi Note 10S trouxe muitas mudanças positivas em relação ao Redmi Note 9S, como a tela Super AMOLED, a câmera de 64 MP e o design renovado e com aspecto de topo de linha. No entanto, não fez muito sentido a escolha de um processador que tende a ser menos econômico energeticamente e que pode não segurar os 5.000 mAh de bateria como o aparelho mais antigo segura.

Além disso, embora o Redmi Note 10S tenha trazido um visual renovado, o vidro frontal protegido pela tecnologia Gorilla Glass 3 não deve resistir muito a quedas quando comparado com seu irmão mais velho, que conta com a quinta geração da solução.

O que vai pesar, no final, é o preço: o Redmi Note 10S ainda não está à venda no Brasil, mas o modelo de 2020 já pode ser encontrado por menos de R$ 2.000 na versão com 6 GB de RAM e 128 GB de espaço interno, custo-benefício excelente considerando suas configurações. Pelo menos nos primeiros meses, ainda pode ser uma boa opção levar o modelo mais antigo para casa em vez do novo.

O que você achou do Redmi Note 10S? Vale a pena fazer o upgrade? Conte-nos sua opinião abaixo, no campo dos comentários.

Redmi Note 10S: ficha técnica

  • Tela: 6,43 AMOLED, resolução Full HD+, 60 Hz de atualização;

  • Chipset: MediaTek Helio G95;

  • Memória RAM: 6 ou 8 GB;

  • Armazenamento interno: 64 ou 128 GB;

  • Câmera traseira: quádrupla — 64 MP (principal, f/1.79) + 8 MP (ultrawide, f/2.2) + 2 MP (telemacro, f/2.4) + 2 MP (profundidade, f/2.4);

  • Câmera frontal: 13 MP, f/2.45;

  • Dimensões: 160.5 x 74.5 x 8.3 mm;

  • Peso: 178,8 gramas;

  • Bateria: 5.000 mAh, carregador com fio de 33 W;

  • Extras: Gorilla Glass 3, taxa de amostragem de 120 Hz, alto-falantes duplos, sensor infravermelho;

  • Cores disponíveis: n/a;

  • Sistema operacional: MIUI 12, sob o Android 11.

Redmi Note 9S: ficha técnica

  • Tela: 6,67 polegadas, IPS LCD, Full HD+, 60 Hz de atualização;

  • Chipset: Qualcomm Snapdragon 720G;

  • Memória RAM: 4 ou 6 GB;

  • Armazenamento interno: 64 ou 128 GB;

  • Câmera traseira: quádrupla — 48 MP (principal, f/1.8) + 8 MP (ultrawide, f/2.2) + 5 MP (macro, f/2.4) + 2 MP (profundidade, f/2.4);

  • Câmera frontal: 16 MP;

  • Dimensões: 165.8 x 76.7 x 8.8 mm;

  • Peso: 209 gramas;

  • Bateria: 5.020 mAh com recarga de 18 W;

  • Extras: Wi-Fi Dual Band, Bluetooth 5.0, Radio FM, conector 3.5 mm, leitor de digitais na lateral;

  • Cores disponíveis: n/a;

  • Sistema operacional: Android 10 sob MIUI 11.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: