Mercado fechará em 4 h 23 min
  • BOVESPA

    119.495,77
    -68,66 (-0,06%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.825,02
    +425,22 (+0,88%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,05
    -0,58 (-0,88%)
     
  • OURO

    1.816,60
    +32,30 (+1,81%)
     
  • BTC-USD

    57.088,18
    -146,55 (-0,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.482,82
    +11,41 (+0,78%)
     
  • S&P500

    4.177,26
    +9,67 (+0,23%)
     
  • DOW JONES

    34.399,41
    +169,07 (+0,49%)
     
  • FTSE

    7.061,21
    +21,91 (+0,31%)
     
  • HANG SENG

    28.637,46
    +219,46 (+0,77%)
     
  • NIKKEI

    29.331,37
    +518,77 (+1,80%)
     
  • NASDAQ

    13.475,00
    -16,00 (-0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3548
    -0,0721 (-1,12%)
     

Redmi Note 10 Pro vs Galaxy A52: qual o melhor intermediário 4G do mercado?

Renan da Silva Dores
·10 minuto de leitura

Ainda que a adoção da conectividade 5G tenha crescido no mercado de smartphones, com um número crescente de novos aparelhos trazendo compatibilidade com a nova rede, ainda há muita demanda por aparelhos mais simples munidos apenas de 4G. O público brasileiro é um grande exemplo: mesmo que tenhamos o 5G DSS, que não chega bem a ser uma rede de quinta geração, o alcance da novidade ainda é muito baixo.

Assim sendo, muitas fabricantes seguem lançando variantes 4G de seus dispositivos, como são os casos da Xiaomi, com seu Redmi Note 10 Pro, e da Samsung, com o recente Galaxy A52. Pensando nisso, caso você esteja atrás de um aparelho mais simples como estes, qual dos dois é o investimento mais interessante? O Canaltech colocou os novos intermediários 4G de Samsung e Xiaomi frente a frente para te ajudar a escolher qual a melhor opção.

Design

Mesmo que contenham plástico na construção, tanto o Redmi Note 10 Pro quanto o Galaxy A52 adotam identidade própria, que entrega uma aparência mais premium a ambos. O aparelho da Xiaomi traz tela ampla, com bordas mais finas no topo e laterais, e mais espessa na base. Seu furo para câmera frontal, chamado pela empresa de DotDisplay, é centralizado e bastante compacto.

Redmi Note 10 Pro nas cores Glacier Blue e Gradient Bronze (Imagem: Reprodução/Xiaomi)
Redmi Note 10 Pro nas cores Glacier Blue e Gradient Bronze (Imagem: Reprodução/Xiaomi)

Na parte traseira, o Redmi Note 10 Pro lembra bastante irmãos mais caros, como o Redmi K40 e o POCO F3, com acabamento fosco em vidro Gorilla Glass 5, logo da Redmi no canto inferior esquerdo e grande módulo de câmeras com os dois sensores principais no topo e na base, e lentes auxiliares no centro. O telefone está disponível nas cores Onyx Gray (cinza e preto), Glacier Blue (branco azulado) e Gradient Bronze (branco e laranja).

O Galaxy A52 traz parte frontal similar a de seu rival chinês, apesar da borda inferior ligeiramente menor e do furo na tela maior. A parte traseira é seu principal destaque, sendo uma evolução do visto nos mais básicos A22 e A32. Diferente do dispositivo da Redmi, no entanto, o intermediário da Samsung conta com traseira em plástico com pegada macia.

Galaxy A52 nas cores Awesome Blue, Awesome Black, Awesome Violet e Awesome White (Imagem: Divulgação/Samsung)
Galaxy A52 nas cores Awesome Blue, Awesome Black, Awesome Violet e Awesome White (Imagem: Divulgação/Samsung)

Além do logo da Samsung na base, o telefone sul-coreano se destaca pelo módulo de câmeras integrado ao painel traseiro, com três lentes alinhadas do lado esquerdo, e a quarta lente com o flash de LED à direita. O Galaxy A52 está disponível nas cores Awesome Black (preto), Awesome White (branco), Awesome Violet (violeta) e Awesome Blue (azul), com tonalidades pastéis, pouco saturadas.

Tela

  • Redmi Note 10 Pro: AMOLED de 6,67 polegadas, resolução Full HD+ de 2400 x 1080 pixels, taxa de atualização de 120 Hz, HDR10, brilho máximo de 1.200 nits, Gorilla Glass 5

  • Samsung Galaxy A52: Super AMOLED de 6,5 polegadas, resolução Full HD+ de 2400 x 1080 pixels, taxa de atualização de 90 Hz, brilho máximo de 800 nits, Gorilla Glass 5

Ambos os dispositivos trazem telas respeitáveis para o segmento, mas é o celular da Xiaomi que sai na frente devido às suas especificações mais robustas. O Redmi Note 10 Pro conta com painel AMOLED de 6,67 polegadas, com resolução Full HD+ de 2400 x 1080 pixels e taxa de atualização de 120 Hz.

Há ainda amostragem de toque de 240 Hz, suporte a HDR10 e pico de brilho de 1.200 nits, muito próximo ao de topos de linha modernos. Na superfície, a proteção é fornecida por vidro Gorilla Glass 5.

Um pouco mais modesto, o display do Galaxy A52 conta com painel Super AMOLED de 6,5 polegadas, resolução Full HD+ de 2400 x 1080 pixels e taxa de atualização de 90 Hz. Não há HDR ou amostragem de toque turbinada, e o brilho máximo atinge "apenas" 800 nits, valor ainda bastante alto para a categoria. O vidro também é Gorilla Glass 5 por aqui.

Câmeras

  • Redmi Note 10 Pro: 108 MP (Principal, f/1.9) + 8 MP (Ultra wide, f/2.2, 118º) + 5 MP (Macro, f/2.4) + 2 MP (Profundidade, f/2.4) + 16 MP (Frontal, f/2.5)

  • Samsung Galaxy A52: 64 MP (Principal, f/1.8) + 12 MP (Ultra wide, f/2.2, 123º) + 5 MP (Macro, f/2.4) + 5 MP (Profundidade, f/2.4) + 32 MP (Frontal, f/2.2)

A situação das câmeras é curiosa: o sensor principal do aparelho chinês é mais premium do que o do celular sul-coreano, mas o conjunto é um pouco mais atraente no smartphone da Samsung. O Redmi Note 10 Pro traz câmera frontal de 16 MP e quatro câmeras traseiras com sensor principal de 108 MP, fabricado pela própria Samsung, ultra wide de 8 MP, macro de 5 MP e auxiliar de profundidade de 2 MP.

Maior resolução não está diretamente associado à maior qualidade, ainda que utilizando a técnica de agrupamento de pixels o dispositivo deva entregar bons resultados. O app de câmera visa estimular a criatividade dos usuários e oferece funções diferenciadas, como a substituição do céu utilizando IA e a possibilidade de "clonar" pessoas em vídeos.

Enquanto o Redmi Note 10 Pro tem sensor principal de 108 MP, o Galaxy A52 conta com "apenas" 64 MP (Imagem: Divulgação/Samsung)
Enquanto o Redmi Note 10 Pro tem sensor principal de 108 MP, o Galaxy A52 conta com "apenas" 64 MP (Imagem: Divulgação/Samsung)

O Galaxy A52 conta com câmera frontal de 32 MP e quatro lentes traseiras com sensor principal de 64 MP, ultra wide de 12 MP, macro de 5 MP e sensor auxiliar de profundidade também de 5 MP. O aparelho conta com funções especiais como estabilização óptica de imagens, modo Pro e Emoji AR, além de otimizações de cena com IA. Uma vantagem é o limite de resolução das gravações na câmera frontal - 4K a 30 FPS, contra 1080P a 30 FPS no celular da Redmi.

Ambos ainda passarão pelos testes do Canaltech, quando poderemos ver na prática a qualidade das câmeras de cada um.

Processamento e memória

  • Redmi Note 10 Pro: Qualcomm Snapdragon 732G (2x 2,3 GHz Kryo 470 Gold + 6x 1,8 GHz Kryo 470 Silver)

  • Samsung Galaxy A52: Qualcomm Snapdragon 720G (2x 2,3 GHz Kryo 465 Gold + 6x 1,8 GHz Kryo 465 Silver)

Apesar de trazer chipsets diferentes, os dois intermediários entregam desempenho relativamente parecido. O Redmi Note 10 Pro é equipado com processador Snapdragon 732G de oito núcleos, com dois Kryo 470 Gold (Cortex-A76) de alto desempenho atingindo os 2,3 GHz, além de seis Kryo 470 Silver (Cortex-A55) de baixo consumo rodando a 1,8 GHz.

Snapdragon 720G e Snapdragon 732G entregam performance muito parecida (Imagem: Reprodução/Qualcomm)
Snapdragon 720G e Snapdragon 732G entregam performance muito parecida (Imagem: Reprodução/Qualcomm)

O Galaxy A52 traz chip Snapdragon 720G de oito núcleos, com dois Kryo 465 Gold (Cortex-A76) de alto desempenho a 2,3 GHz e seis Kryo 465 Silver (Cortex-A55) a 1,8 GHz. As duas plataformas trazem GPU Adreno 618, mas sua velocidade no 732G é ligeiramente maior - 810 MHz, contra 750 MHz. Outra diferença está na versão da arquitetura, com o 720G trazendo a ARMv8, e o 732G contando com a ARMv8.2, com algumas melhorias singelas.

Na prática, ambos entregam resultados de benchmark extremamente similares, com leve vantagem do Snapdragon 732G em virtude do clock mais alto de sua GPU. As diferenças atingem os 6%, o que indica que a experiência deve ser satisfatória independente do smartphone escolhido.

Bateria

  • Redmi Note 10 Pro: 5.020 mAh com carregamento rápido de 33 W

  • Samsung Galaxy A52: 4.500 mAh com carregamento rápido de 25 W

A bateria é mais um ponto em que o Redmi Note 10 Pro se destaca frente ao Galaxy A52. O dispositivo chinês conta com capacidade de 5.020 mAh, enquanto o celular da Samsung apresenta tanque de 4.500 mAh.

O carregamento também é mais rápido no aparelho da Xiaomi, com 33 W e promessa de recarga de 59% em 30 minutos, contra 25 W e 50% em 30 minutos do rival sul-coreano. Ainda assim, ambos devem entregar ao menos um dia de autonomia na maioria dos casos.

Recursos extras

O conjunto de recursos é bem equilibrado nos dois celulares, com algumas adições interessantes do lado da Samsung. O Redmi Note 10 Pro oferece Wi-Fi 5, Bluetooth 5.1, leitor de digitais na lateral, NFC, rádio FM, sensor infravermelho para controlar outros dispositivos, além de alto-falantes estéreo, conector P2 para fones de ouvido e certificação IP53 contra danos por respingos d'água e poeira.

O Galaxy A52 conta com certificação IP67, uma raridade em intermediários modernos (Imagem: Divulgação/Samsung)
O Galaxy A52 conta com certificação IP67, uma raridade em intermediários modernos (Imagem: Divulgação/Samsung)

O Galaxy A52 conta com Wi-Fi 5, Bluetooth 5.0, leitor de digitais sob a tela, NFC, áudio estéreo e conector P2, além de suporte a updates do Android por três anos versões e pelo menos quatro anos de atualizações de segurança. Seu maior destaque, no entanto, é a certificação IP67 de proteção à água e poeira, englobando promessa de resistir a mergulhos de até 1 m de profundidade por 30 minutos. O recurso é muito bem-vindo e bastante raro em modelos intermediários.

Redmi Note 10 Pro vs Galaxy A52: qual vale mais a pena?

Tomando como base as especificações técnicas, o Redmi Note 10 Pro se mostra uma escolha mais atraente, com tela superior, câmera de 108 MP, bateria maior com carregamento mais veloz e vantagem muito modesta em processamento. No entanto, a situação muda de figura quando consideramos os preços de ambos no mercado nacional.

O celular da Xiaomi chegou ao Brasil no último dia 9 com preço sugerido de R$ 3.499 em sua versão com 8 GB de RAM e 128 GB de armazenamento, estando atualmente com preço promocional de R$ 3.299. O Galaxy A52 já pode ser encontrado no varejo por valores significativamente mais baixos, na casa dos R$ 2.700, sendo vendido no Brasil com 6 GB de RAM e 128 GB de espaço para dados. Além disso, o Galaxy A52 5G, modelo superior do A52 com conjunto mais completo, entrega mais desempenho custando o mesmo do aparelho da Redmi.

Por fim, os celulares Samsung também estão mais propensos a sofrer quedas de preço, devendo atingir patamares próximos dos R$ 2.000 a R$ 2.500 muito em breve. Nesse cenário, a família Galaxy A pode oferecer um custo-benefício superior ao Redmi Note 10 Pro, ainda que o dispositivo chinês siga com a vantagem em pontos como câmera e bateria.

E você, leitor? Gosta mais da tela, câmera e bateria mais robustos do Redmi Note 10 Pro, ou acredita que o Galaxy A52, ou mesmo o Galaxy A52 5G, são escolhas mais acertadas considerando o preço? Concorda com nosso veredito? Comente conosco suas opiniões!

Redmi Note 10 Pro vs Galaxy A52: ficha técnica

Especificações

Redmi Note 10 Pro

Samsung Galaxy A52

Tela

6,67" AMOLED, Full HD+ 120 Hz

6,5" Super AMOLED, Full HD+, 90 Hz

Chipset

Qualcomm Snapdragon 732G

Qualcomm Snapdragon 720G

Memória RAM

6 GB ou 8 GB

4 GB, 6 GB ou 8 GB

Armazenamento

64 GB ou 128 GB

128 GB ou 256 GB

Câmera traseira

108 MP (Principal, f/1.9)

8 MP (Ultra wide, f/2.2, 118º)

5 MP (Macro, f/2.4)

2 MP (Profundidade, f/2.4)

64 MP (Principal, f/1.8)

12 MP (Ultra wide, f/2.2, 123º)

5 MP (Macro, f/2.4)

5 MP (Profundidade, f/2.4)

Câmera frontal

16 MP (f/2.5)

32 MP (f/2.2)

Bateria

5.020 mAh com carregamento rápido de 33 W

4.500 mAh com carregamento rápido de 25 W

SO

Android 11, sob a MIUI 12

Android 11,sob a One UI 3.1

Extras

Wi-Fi 5, Bluetooth 5.1, leitor de digitais lateral, NFC, rádio FM, sensor infravermelho, áudio estéreo, conector P2

Wi-Fi 5, Bluetooth 5.0, leitor de digitais sob a tela, NFC, áudio estéreo, conector P2, certificação IP67

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: