Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.294,68
    +997,55 (+0,84%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.329,84
    +826,13 (+1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,04
    -0,11 (-0,17%)
     
  • OURO

    1.736,10
    -0,20 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    63.029,57
    -368,35 (-0,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.370,12
    -5,66 (-0,41%)
     
  • S&P500

    4.124,66
    -16,93 (-0,41%)
     
  • DOW JONES

    33.730,89
    +53,62 (+0,16%)
     
  • FTSE

    6.939,58
    +49,09 (+0,71%)
     
  • HANG SENG

    28.669,70
    -231,13 (-0,80%)
     
  • NIKKEI

    29.658,33
    +37,34 (+0,13%)
     
  • NASDAQ

    13.806,75
    +8,00 (+0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7743
    +0,0014 (+0,02%)
     

Redmi Note 10 Pro vs. Realme 8 Pro: qual é o melhor com câmera de 108 MP?

Diego Sousa
·8 minuto de leitura

A briga das fabricantes de celulares por resolução de câmera, até pouco tempo vista somente no segmento topo de linha, chegou nos modelos mais acessíveis e atualmente tem dois grandes competidores no mercado: o Redmi Note 10 Pro e o Realme 8 Pro, ambos lançados recentemente com câmera principal de 108 MP.

Os dois aparelhos são equipados com um conjunto quádruplo de câmeras na traseira liderados pelo poderoso sensor ISOCELL HM2 de 108 MP da Samsung, que promete desempenho acima da média em ambientes noturnos, além de contar com recursos muito interessantes para quem procura um celular atual sem precisar pagar caro num topo de linha.

Mas, afinal, qual dos dois intermediários com câmera de 108 MP tem o melhor conjunto? Pensando em responder essa pergunta, o Canaltech colocou o Redmi Note 10 Pro (versão Global) e o Realme 8 Pro lado a lado para destacar os principais pontos positivos e negativos.

Construção e design

Tanto o Redmi Note 10 Pro quanto o Realme 8 Pro são da mesma faixa de preço, mas o celular da Xiaomi leva vantagem na construção. Ele traz uma tampa traseira de vidro, o que dá uma sensação extra de segurança e elegância, enquanto o rival aposta no policarbonato, muito usado entre os celulares intermediários, embora traga algumas “firulas” na aparência.

Redmi Note 10 Pro tem um design mais premium (Imagem: Divulgação/Xiaomi)
Redmi Note 10 Pro tem um design mais premium (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

Outra vantagem do Redmi Note 10 Pro é a certificação IP53, que não garante completa submersão em água, mas promete uma maior proteção contra respingos d’água e poeira. Já o Realme 8 Pro, que traz um corpo majoritariamente de plástico, não tem nenhuma proteção garantida pela empresa — ou seja, nada de jogar na piscina por engano.

Em relação ao visual, é mais questão de gosto: o Redmi Note 10 Pro tem um conjunto de câmeras mais “original”, pode-se dizer, com o sensor principal em destaque e os sensores auxiliares mais embaixo, bastante semelhante ao do topo de linha Mi 10T. O Realme 8 Pro, por outro lado, adota um módulo em formato de “cooktop”, com quatro sensores e uma faixa dedicada para o flash de LED.

Realme 8 Pro aposta no famoso "cooktop" na traseira (Imagem: Divulgação/Realme)
Realme 8 Pro aposta no famoso "cooktop" na traseira (Imagem: Divulgação/Realme)

Tela

  • Redmi Note 10 Pro: 6,67 polegadas, AMOLED, 120 Hz de taxa de atualização, resolução Full HD+;

  • Realme 8 Pro: 6,4 polegadas, Super AMOLED, 60 Hz de taxa de atualização, resolução Full HD+.

Além da Samsung, a Realme e a Xiaomi são umas das poucas que adotam o painel AMOLED em alguns smartphones intermediários. Os dois aparelhos contam com a tecnologia, a qual promete cores mais vivas, brilho mais intenso e maior fidelidade de tons escuros, além de resolução Full HD+. No entanto, as semelhanças acabam por aqui.

(Imagem: Divulgação/Realme)
(Imagem: Divulgação/Realme)

O Redmi Note 10 Pro tem 6,67 polegadas, contra 6,4 do rival, e oferece um pico de brilho de 1.200 nits, enquanto o Realme 8 Pro alcança “apenas” 1.000 nits. Vale mencionar que o alcance de ambos são muito bons para o segmento intermediário — o Galaxy A52, por exemplo, tem até 800 nits —, mas o aparelho da Xiaomi deve ser uma opção mais acertada em ambientes muito ensolarados.

Outra vantagem do smartphone da Xiaomi é a taxa de atualização de 120 Hz, duas vezes maior que os 60 Hz do Realme 8 Pro. Na prática, isso significa que o Redmi Note 10 Pro oferece mais fluidez em navegação no sistema e jogos compatíveis, característica presente geralmente em celulares mais potentes. Muitas pessoas ficaram decepcionadas com a Realme por não ter melhorado a tela do Realme 8 Pro nesse sentido, já que é um quesito bastante requisitado.

Como se não bastasse, o Redmi Note 10 Pro também traz uma sensibilidade ao toque melhor, ou seja, a tela registra mais rapidamente o toque feito pelo usuário.

Câmeras

  • Redmi Note 10 Pro: 108 MP (principal, f/1.9) + 8 MP (ultrawide, f/2.2) + 5 MP (telemacro, f/2.4) + 2 MP (profundidade, f/2.4) + 16 MP (frontal, f/2.45);

  • Realme 8 Pro: 108 MP (principal, f/1.79) + 8 MP (ultrawide, f/2.2) + 2 MP (macro, f/2.4) + 2 MP (monocromático, f/2.4) + 16 MP (frontal, f/2.45).

Infelizmente, não é possível fazer um comparativo de câmeras entre os dois aparelhos, uma vez que o Canaltech ainda não colocou as mãos neles. No entanto, pelo menos na teoria os dois prometem melhorias significativas no segmento intermediário.

Os dois são equipados com o ISOCELL HM2 da Samsung de 108 MP, anunciado em setembro do ano passado. O sensor traz a técnica NonaCell, que combina as informações da luz registradas por nove pixels em um só para melhorar a definição de imagem. A peça também conta com a tecnologia ISOCELL para reter mais luz aproveitando áreas entre os pontos.

Os dois aparelhos contam com o sensor ISOCELL HM2 de 108 MP da Samsung (Imagem: Divulgação/Realme)
Os dois aparelhos contam com o sensor ISOCELL HM2 de 108 MP da Samsung (Imagem: Divulgação/Realme)

Além da câmera principal, ambos se assemelham, também, no sensor ultra grande-angular de 8 MP e no sensor frontal de 16 MP. O terceiro sensor dos dois é macro, mas o Redmi Note 10 Pro traz 5 MP, contra apenas 2 MP do Realme 8 Pro. Já o quarto sensor do celular da Xiaomi é de profundidade e auxilia no modo retrato, enquanto a aposta da Realme estreia um sensor fotográfico monocromático.

Processamento e memória

  • Redmi Note 10 Pro: Qualcomm Snapdragon 732G Octa-core (2x2.3 GHz Kryo 470 Gold & 6x1.8 GHz Kryo 470 Silver);

  • Realme 8 Pro: Qualcomm Snapdragon 720G Octa-core (2x2.3 GHz Kryo 465 Gold & 6x1.8 GHz Kryo 465 Silver).

Tanto o Redmi Note 10 Pro quanto o Realme 8 Pro são equipados com chipsets da linha Snapdragon 700, portanto o desempenho não deve ser um considerado um fator decisivo de compra. O primeiro traz o 732G, enquanto o segundo aposta na plataforma 720G. Os dois tem velocidade máxima de até 2,3 GHz e são fabricados no processo de 8 nanômetros, isto é, praticamente possuem a mesma eficiência energética.

Para falar que não há diferenças entre os dois, o chip do Redmi Note 10 Pro usa núcleos Kryo 470, levemente superiores ao Kryo 465 do rival. Com relação às opções de memória e armazenamento, os dois oferecem até 8 GB de RAM e 128 GB de armazenamento interno, com slot para cartão microSD.

Bateria e recursos

Um dos principais destaques do Realme 8 Pro é o suporte ao carregamento rápido de 50 watts, que promete recarregar os 4.500 mAh de bateria completamente em 47 minutos, tempo excelente e maior do que muitos celulares premium. O Redmi Note 10 Pro, por outro lado, tem 5.020 mAh e recarga rápida de 33 W, que garante mais da metade da capacidade máxima preenchida em 30 minutos.

Recursos do Redmi Note 10 Pro (Imagem: Divulgação/Xiaomi)
Recursos do Redmi Note 10 Pro (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

Outra novidade do lançamento da Realme é o desbloqueio por impressão digital sob a tela, atualmente presente na maioria dos smartphones premium, enquanto o Redmi Note 10 Pro tem um sensor localizado no botão de energia. Embora o celular da Xiaomi tenha algumas características mais básicas para compensar no preço, ele traz dois alto-falantes estéreos, e o Realme 8 Pro oferece apenas um.

Redmi Note 10 Pro vs. Realme 8 Pro: qual é o melhor?

Dois intermediários com mesma câmera de 108 MP, tela AMOLED e especificações semelhantes. Então, o que desempata? Embora o celular da Xiaomi seja ligeiramente mais caro que o rival, ele oferece uma experiência mais próxima a de topo de linha, destacando-se em construção, display mais avançado e conjunto de câmeras mais promissor, além de extas como som estéreo e certificação IP53.

O Realme 8 Pro, por outro lado, leva vantagem apenas no carregamento, que promete encher o tanque do smartphone bem mais rápido do que o celular da Xiaomi. Mas, no geral, o lançamento da Realme não evoluiu muito em relação à geração passada, apostando em algumas características do antecessor, como tela de 60 Hz, e até mesmo cortando algumas coisas, caso do som estéreo e da velocidade de recarga.

No fim, a pequena diferença no preço do Redmi Note 10 Pro compensa se for considerar as vantagens que ele tem sobre o celular da Realme. O que você achou dos dois aparelhos? Conte-nos abaixo, no campo dos comentários. Os dois não estão à venda atualmente no Brasil, mas é bastante provável que eles cheguem por aqui nos próximos meses.

Redmi Note 10 Pro: ficha técnica

  • Tela: 6,67 AMOLED, resolução FullHD+ e 120 Hz de taxa de atualização;

  • Chipset: Snapdragon 732G;

  • Memória RAM: 6 ou 8 GB;

  • Armazenamento interno: 128 GB;

  • Câmera traseira: quádrupla — 108 MP (principal, f/1.9) + 8 MP (ultrawide, f/2.2) + 5 MP (macro, f/2.4) + 5 MP (profundidade, f/2.4);

  • Câmera frontal: 16 MP, f/2.45;

  • Bateria: 5.020 mAh, carregador com fio de 33 W;

  • Extras: Gorilla Glass 5, taxa de amostragem de 240 Hz, alto-falantes duplos, HDR10, sensor infravermelho;

  • Cores disponíveis: azul, branco e dourado;

  • Sistema operacional: MIUI 12, sob o Android 10.

Realme 8 Pro: ficha técnica

  • Tela: 6,67 Super AMOLED E4, resolução FullHD+, 60Hz;

  • Chipset: Qualcomm Snapdragon 720G;

  • Memória RAM: 6 GB ou 8 GB;

  • Armazenamento interno: 128 GB;

  • Câmera traseira: 108 MP (principal, f/1.79) + 8 MP (ultrawide, f/2.2, 119°) + 2 MP (macro, f/2.4) + 2 MP (monocromático, f/2.4);

  • Câmera frontal: 16 MP (f/2.5);

  • Bateria: 4.500 mAh com recarga de 50 W;

  • Extras: 4G, conector P2 para fones de ouvido, certificação Hi-Fi, Bluetooth 5.0;

  • Cores disponíveis: amarelo, preto e azul;

  • Sistema operacional: Android 11, sob a Realme UI 2.0.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: