Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.814,46
    +348,16 (+0,64%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Redmi K50 deve se destacar por grandes melhorias em tela

·1 min de leitura

Desde junho ouvimos que a Xiaomi já estaria planejando a geração Redmi K50. Esta é uma linha que nasceu para oferecer hardware de ponta em celulares de preço menor, um conceito abraçado também pela linha Poco. Não à toa que nos últimos anos os Redmi K são renomeados como Poco para alguns mercados.

Com os Redmi K50, a Xiaomi deve melhorar a experiência de display dos usuários. Segundo o insider Digital Chat Station, a divisão teria escolhido cinco características para trabalhar com o aparelho e suas variantes, e as notícias são boas.

(Imagem: Reprodução/Gizchina/Weibo)
(Imagem: Reprodução/Gizchina/Weibo)

A linha deve focar em técnicas independentes de tela, possivelmente o uso de LCD em versões menos robustas, OLED E6 da Samsung nos melhores modelos, alta taxa de atualização, e resolução Quad HD.

Muitas destas características são inéditas no segmento de produtos. Restaria saber se a empresa pretende trabalhar com taxa de atualização adaptativa, por exemplo. E, claro, poder de fogo não deve faltar: ao menos a versão gamer do Redmi K50 deve usar o novo SoC premium da MediaTek.

Ainda não sabemos se seu nome será Dimensity 2000 ou 9000, mas os benchmarks já vazados mostram números animadores. Por questões contratuais e estratégicas, outras variantes deverão oferecer o Snapdragon 898 (que pode se chamar Snapdragon 8 gen1).

Os Redmi K50 deverão ser anunciados a partir do começo de 2022. Isso aconteceria para não atrapalhar a divulgação dos Xiaomi 12, cogitados para dezembro. Já se fala ao menos em duas variantes para o próximo flagship: uma “melhorada”, e outra compacta.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos