Mercado fechará em 5 h 23 min
  • BOVESPA

    101.681,10
    +917,50 (+0,91%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.652,53
    +357,70 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,39
    +0,82 (+0,75%)
     
  • OURO

    1.824,80
    0,00 (0,00%)
     
  • BTC-USD

    20.797,13
    +92,74 (+0,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    454,84
    +4,78 (+1,06%)
     
  • S&P500

    3.902,31
    +2,20 (+0,06%)
     
  • DOW JONES

    31.520,38
    +82,12 (+0,26%)
     
  • FTSE

    7.347,88
    +89,56 (+1,23%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,45 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    +178,20 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.026,50
    -14,00 (-0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4755
    -0,0686 (-1,24%)
     

Redmi 10C e 10A chegam ao Brasil com configurações básicas e preço elevado

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A Xiaomi anunciou sem alarde na noite da última sexta-feira (10) a chegada do Xiaomi Redmi 10C e Redmi 10A ao Brasil. Lançados originalmente em março no mercado global, os aparelhos buscam chamar atenção pela grande bateria e câmeras de 50 MP, apesar do hardware modesto, mas acabaram perdendo um de seus principais atrativos visto lá fora: o preço baixo.

Redmi 10C e 10A estreiam no Brasil

Mais avançado dos dois aparelhos, o Redmi 10C vem equipado com processador Snapdragon 680, mesmo presente em aparelhos como o Galaxy A23 e o Moto G52, acompanhado de 4 GB de RAM e 64 GB ou 128 GB de armazenamento com possibilidade de expansão via cartões Micro SD.

A tela IPS LCD de 6,71 polegadas é modesta, trazendo resolução HD+ de 1650 x 720 pixels e taxa de atualização de 60 Hz, junto a um sistema de som mono e uma câmera frontal de 5 MP, abrigada em um entalhe em formato de gota.

Enquanto isso, o conjunto traseiro de câmeras embarca apenas duas lentes, com sensor principal de 50 MP e um sensor secundário de 2 MP para cálculos de profundidade. Ambas dividem espaço no módulo peculiar do celular, que também conta com o flash de LED e o logo da Redmi. O lançamento chega nas cores cinza, azul e verde.

Disponível em cinza, verde e azul, o Redmi 10C estreia com Snapdragon 680, grande bateria de 5.000 mAh e câmera de 50 MP (Imagem: Xiaomi)
Disponível em cinza, verde e azul, o Redmi 10C estreia com Snapdragon 680, grande bateria de 5.000 mAh e câmera de 50 MP (Imagem: Xiaomi)

Completam as especificações a conectividade 4G, Wi-Fi 5, Bluetooth 5.0, leitor de digitais na traseira, portas USB-C e P2 para fones de ouvido, o tradicional sensor infravermelho da Xiaomi, para controlar outros dispositivos, grande bateria de 5.000 mAh com suporte a carregamento de 18 W (ainda que um carregador de apenas 10 W esteja incluso na caixa) e Android 11, rodando sob a interface MIUI 13.

O Redmi 10A estreia com a proposta de ser ainda mais "barato" e, assim sendo, traz configurações ainda mais simples, incluindo alguns cortes duvidosos. A novidade embarca chipset MediaTek Helio G25, mesmo do Moto E7, junto a 3 GB de RAM e 64 GB de armazenamento, com possibilidade de expansão via cartões Micro SD.

O Redmi 10A é ainda mais modesto, trazendo chip Helio G25, bateria de 5.000 mAh e conexão microUSB (Imagem: Xiaomi)
O Redmi 10A é ainda mais modesto, trazendo chip Helio G25, bateria de 5.000 mAh e conexão microUSB (Imagem: Xiaomi)

A tela mais compacta de 6,53 polegadas mantém o painel IPS LCD, assim como a resolução HD+ de 1650 x 720 pixels e a taxa de atualização de 60 Hz, estando acompanhada de áudio mono. A câmera frontal também aparenta ser a mesma, com 5 MP, abrigada em um entalhe em formato de gota.

O conjunto traseiro conta com sensor principal de 13 MP e macro de 2 MP, equipados em um módulo quase idêntico ao do Redmi 10C, integrando ainda flash de LED e leitor de digitais. O Redmi 10A é disponibilizado nas cores preto, cinza e azul, com listras verticais — o irmão Redmi 10C adota listras diagonais.

A bateria é generosa, com 5.000 mAh, mas suporta apenas recarga de 10 W, com um dos cortes mais impactantes: a conexão por aqui é micro USB, mais antiga e menos resistente que o já amplamente adotado USB-C.

No mais, o celular de baixo custo oferece 4G, Wi-Fi 5, Bluetooth 5.0, conector P2 para fones de ouvido, sensor infravermelho e Android 11, rodando a mais antiga MIUI 12.5.

Preço e disponibilidade

O Xiaomi Redmi 10C e o Redmi 10A já estão disponíveis para compra através do site oficial da empresa no Brasil, com preços sugeridos que partem de R$ 1.799,99 e R$ 1.499,99, respectivamente.

Redmi 10C: ficha técnica

  • Tela: IPS LCD de 6,71 polegadas, com resolução HD+ de 1650 x 720 pixels, taxa de atualização de 60 Hz, proteção Gorilla Glass 3

  • Chipset: Qualcomm Snapdragon 680

  • Memória RAM: 4 GB

  • Armazenamento interno: 64 GB ou 128 GB

  • Câmera traseira: 50 MP (Principal, f/1.8) + 2 MP (Profundidade, f/2.4)

  • Câmera frontal: 5 MP (f/2.2)

  • Dimensões: 169,6 x 76,6 x 8,3 mm

  • Peso: 190 g

  • Bateria: 5.000 mAh com carregamento de 18 W

  • Extras: 4G, Wi-Fi 5, Bluetooth 5.0, leitor biométrico traseiro, USB-C, conector para fones de ouvido, expansão via cartões MicroSD, sensor infravermelho, carregador de 10 W incluso

  • Cores disponíveis: Graphite Gray (cinza), Ocean Blue (azul) e Mint Green (verde)

  • Sistema operacional: Android 11, sob a MIUI 13

Redmi 10A: ficha técnica

  • Tela: IPS LCD de 6,53 polegadas, com resolução HD+ de 1650 x 720 pixels, taxa de atualização de 60 Hz

  • Chipset: MediaTek Helio G25

  • Memória RAM: 3 GB

  • Armazenamento interno: 64 GB

  • Câmera traseira: 13 MP (Principal, f/2.2) + 2 MP (Macro)

  • Câmera frontal: 5 MP

  • Dimensões: 164,9 x 77,1 x 9 mm

  • Peso: 194 g

  • Bateria: 5.000 mAh com carregamento de 10 W

  • Extras: 4G, Wi-Fi 5, Bluetooth 5.0, leitor biométrico traseiro, microUSB, conector para fones de ouvido, expansão via cartões MicroSD, sensor infravermelho

  • Cores disponíveis: Charcoal Black (preto), Sea Blue (azul) e Slate Grey (cinza)

  • Sistema operacional: Android 11, sob a MIUI 12.5

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos