Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.074,40
    +1.031,92 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.326,01
    +420,95 (+1,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    43,04
    +0,62 (+1,46%)
     
  • OURO

    1.835,30
    -37,10 (-1,98%)
     
  • BTC-USD

    18.350,09
    -104,66 (-0,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    362,93
    +1,50 (+0,42%)
     
  • S&P500

    3.571,27
    +13,73 (+0,39%)
     
  • DOW JONES

    29.531,16
    +267,68 (+0,91%)
     
  • FTSE

    6.333,84
    -17,61 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    26.486,20
    +34,66 (+0,13%)
     
  • NIKKEI

    25.527,37
    -106,93 (-0,42%)
     
  • NASDAQ

    11.884,50
    -21,25 (-0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4386
    +0,0587 (+0,92%)
     

Rede municipal do Rio retoma aulas presenciais para 9º ano e Peja

Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil
·1 minuto de leitura

A rede municipal de educação do Rio de Janeiro retoma hoje (17) as aulas presenciais para alunos do 9º ano do ensino fundamental e do último ano do Programa de Educação de Jovens e Adultos (Peja). Também poderão retornar às escolas os estudantes do projeto de correção de fluxo do Carioca 2.

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, os 61 mil alunos que estudam nessas séries, em 427 unidades escolares, poderão optar pelas aulas remotas.

As aulas presenciais foram suspensas em março deste ano, devido à pandemia de covid-19. A secretaria informou que os protocolos da Vigilância Sanitária serão cumpridos, com redimensionamento dos espaços utilizados e a disponibilização de produtos de higienização pessoal e do ambiente, como sabonete líquido, máscaras e álcool em gel.

Profissionais e alunos que tenham comorbidades não precisarão retornar ao serviço presencial. A decisão foi tomada com autorização do Comitê Científico da prefeitura, segundo a Secretaria Municipal de Educação.

Professores decidiram ontem (16), em assembleia do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio (Sepe-RJ), continuar em greve para pressionar a prefeitura a rever a decisão de retomar as aulas.