Mercado fechará em 24 mins
  • BOVESPA

    106.608,90
    +245,80 (+0,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.576,67
    -137,93 (-0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,77
    +0,11 (+0,13%)
     
  • OURO

    1.802,50
    +3,70 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    60.921,96
    +1.973,78 (+3,35%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.474,58
    +55,21 (+3,89%)
     
  • S&P500

    4.592,44
    +40,76 (+0,90%)
     
  • DOW JONES

    35.663,15
    +172,46 (+0,49%)
     
  • FTSE

    7.249,47
    -3,80 (-0,05%)
     
  • HANG SENG

    25.555,73
    -73,01 (-0,28%)
     
  • NIKKEI

    28.820,09
    -278,15 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    15.747,75
    +160,50 (+1,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5439
    +0,1192 (+1,86%)
     

Rede de bases para táxis aéreos planeja chegar a 65 cidades

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Uma rede de bases para táxis aéreos planeja alcançar 65 cidades por meio de uma parceria entre a empresa de infraestrutura Urban-Air Port e a montadora sul-coreana Hyundai, que está desenvolvendo um veículo de pouso e decolagem vertical.

Most Read from Bloomberg

As bases estão planejadas no Reino Unido, Estados Unidos, França, Alemanha, Escandinávia, Austrália, Coreia do Sul e Sudeste Asiático, disseram as empresas em comunicado na quinta-feira. Uma primeira base em Coventry, Inglaterra, deve ser inaugurada no início de 2022.

A Urban-Air Port afirma ser a única empresa focada exclusivamente na construção de redes para operar táxis aéreos e drones de carga. Só neste ano, US$ 150 milhões foram gastos em infraestrutura física em comparação com US$ 5 bilhões investidos em veículos elétricos de pouso e decolagem vertical (eVTOLs, na sigla em inglês) por startups como Joby Aviation e Lilium.

“O setor está em alta e sabemos que um futuro com veículos elétricos aéreos e drones nas cidades será realidade em breve, mas não pode acontecer se não tivermos a infraestrutura terrestre e aérea”, disse no comunicado o fundador e presidente executivo do conselho da Urban-Air Port, Ricky Sandhu.

Depois da base em Coventry, os próximos centros serão em outra cidade na região central da Inglaterra e em Los Angeles, disse um porta-voz da empresa com sede no Reino Unido. O hub de Londres será construído em alguma área no distrito de varejo West End ou no centro financeiro da cidade, disse.

A Urban-Air Port planeja estabelecer uma rede de mais de 200 instalações de mobilidade elétrica aérea no mundo todo nos próximos cinco anos. Os hubs serão modulares e projetados para se encaixar em áreas urbanas densas e em locais mais remotos, onde o carregamento será fornecido usando células a combustível de hidrogênio.

A base de Coventry, que será chamada de Air-One, terá drones da Malloy Aeronautics e SkyFarer operando rotas para demonstrar a viabilidade de transportar cargas, como suprimentos médicos refrigerados. Enquanto isso, a Safeguard Vertiports desenvolverá um programa de certificação que atenda aos padrões do Reino Unido.

More stories like this are available on bloomberg.com

Most Read from Bloomberg Businessweek

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos