Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    44.688,95
    -2.879,34 (-6,05%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Recurso de Ronnie Lessa e Élcio Queiroz para não ir a júri popular será julgado nesta terça-feira

·1 minuto de leitura
Ronnie Lessa, suspect in the murder of activist and councilwoman Marielle Franco, is escorted by a police officer as he leaves the homicide department to give testimony in justice Rio de Janeiro, Brazil March 14, 2019. REUTERS/Lucas Landau
Ronnie Lessa, acusado de disparar contra Marielle Franco e Anderson Gomes, foi preso em março de 2019 (Foto: REUTERS/Lucas Landau)

Nesta terça-feira, 9, a Justiça do Rio de Janeiro vai analisar um recurso de Ronnie Lessa e Élcio de Queiroz, acusados de matar a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes. Eles querem evitar o júri popular.

A decisão de levar Lessa e Élcio de Queiroz a júri popular foi tomada pela 4ª Vara Criminal da Justiça do Rio de Janeiro em março do ano passado.

O recurso da defesa dos acusados será apreciado nesta terça, às 13h, pela 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio. A sessão acontecerá por videoconferência.

Leia também:

Os suspeitos estão presos no presídio federal de Porto Velho e são acusados de duplo homicídio duplamente qualificado por motivo torpe, emboscada e não dar chance de defesa às vítimas. Ambos foram presos em março de 2019.

Ronnie Lessa teria sido o autor dos disparos, enquanto Élcio seria o motorista do carro usado no crime. Marielle e Anderson foram assassinados em 14 de março de 2018, quando foram perseguidos pelo carro de Lessa e Queiroz. Pouco menos de um ano após o crime, os suspeitos foram presos. Ainda não se sabe quem seria o mandante do crime.