Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.487,88
    +1.482,66 (+1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.518,30
    +228,39 (+0,45%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,35
    +0,46 (+0,42%)
     
  • OURO

    1.845,10
    +3,90 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    29.399,35
    +483,88 (+1,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    650,34
    -23,03 (-3,42%)
     
  • S&P500

    3.901,36
    +0,57 (+0,01%)
     
  • DOW JONES

    31.261,90
    +8,77 (+0,03%)
     
  • FTSE

    7.389,98
    +87,24 (+1,19%)
     
  • HANG SENG

    20.717,24
    +596,56 (+2,96%)
     
  • NIKKEI

    26.739,03
    +336,19 (+1,27%)
     
  • NASDAQ

    11.838,00
    -40,25 (-0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1528
    -0,0660 (-1,26%)
     

Recurso da Apple deve dar prejuízo de R$ 57 bi ao Facebook

·2 min de leitura
Bangkok, Thailand - February 15, 2021 : iPhone 7 showing its screen with popular social networking applications which are Clubhouse, Instagram and Facebook.
Marca disponibiliza para usuários a opção de proteger melhor os dados pessoais (Getty Image)
  • Recursos de privacidade da Apple podem impactar na receita da rede social de Zuckerberg

  • A proteção de dados deve enfraquecer estratégia adotada por anunciantes

  • A expectativa é que os desenvolvedores tentem encontrar brechas

Parece que os novos recursos de privacidade da Apple devem conflitar com o modelo de negócios criado pelo Facebook. Isso porque um crescente número de usuários dos celulares da marca da maçã têm optado por não permitir o rastreamento de dados no dispositivo.

Para aumentar ainda mais a preocupação da redes social de Zuckerberg, os recursos de App Tracking Transparency (ATT), da fabricante do iPhone, podem custar ao Facebook R$ 57 bilhões neste ano.

Os recursos lançados no iOS 14.5 podem custar à rede social mais de R$ 47 bilhões, conforme os usuários de produtos da marca optassem por mais proteções de dados. O CEO da Apple, Tim Cook, continua a impulsionar o movimento através de campanhas de marketing, causando uma queda estimada em torno de 15% a 20% para os anunciantes no sistema iOS.

“Nossas descobertas sugerem que as empresas de rastreamento, especialmente as maiores com acesso a grandes quantidades de dados primários, ainda rastreiam os usuários nos bastidores”, escreveram os pesquisadores sobre a marca, de acordo com a Forbes.

Segundo o site da revista, isso acontece por meio de vários métodos, incluindo o uso de endereços IP para vincular IDs específicos de instalação entre aplicativos através da funcionalidade de login fornecida por recursos individuais, como o login do Google ou Facebook.

A expectativa é que os desenvolvedores tentem contornar as restrições, encontrando brechas nas políticas de privacidade para que não percam receitas em anúncios conforme a empresa enrijece a segurança dos dados de quem usa os produtos da marca.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos