Mercado fechará em 2 h 54 min

Recuperação de Wall St perde força após notícia de que Trump vai declarar emergência

Por Sanjana Shivdas e Medha Singh

Por Sanjana Shivdas e Medha Singh

(Reuters) - A recuperação em Wall Street nesta sexta-feira perdia força após notícia de que o presidente norte-americano, Donald Trump, vai declarar emergência nacional para combater o surto de coronavírus em rápida expansão.

Trump disse mais cedo que vai realizar uma coletiva de imprensa às 16h (horário de Brasília) sobre a pandemia, sem fornecer detalhes.

A medida de medo de Wall Street saltou a seu nível mais alto desde a crise financeira de 2008, depois de registrar o maior aumento da história na quinta-feira.

"Não há dúvida de que existe uma espécie de nervosismo no mercado sobre qual é o plano e como vamos lidar com isso", disse Gordon Charlop, diretor administrativo da Rosenblatt Securities.

"Neste ponto, ainda acho que o risco está mais no lado negativo do que no lado positivo".

Todos os três principais índices de ações norte-americanos ganharam mais de 6% no início das negociações, após a pior liquidação diária em mais de três décadas na sessão anterior, com os investidores apostando em outra rodada de estímulo fiscal para impedir uma recessão global iminente.

Às 13:37 (horário de Brasília), o índice Dow Jones subia 2,12%, a 21.651 pontos, enquanto o S&P 500 ganhava 1,834204%, a 2.526 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançava 1,56%, a 7.314 pontos.