Mercado abrirá em 2 h 47 min
  • BOVESPA

    130.207,96
    +766,93 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.029,54
    -256,92 (-0,50%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,23
    +0,35 (+0,49%)
     
  • OURO

    1.865,10
    -0,80 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    40.006,39
    +852,09 (+2,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.003,21
    +34,37 (+3,55%)
     
  • S&P500

    4.255,15
    +7,71 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.393,75
    -85,85 (-0,25%)
     
  • FTSE

    7.168,62
    +21,94 (+0,31%)
     
  • HANG SENG

    28.638,53
    -203,60 (-0,71%)
     
  • NIKKEI

    29.441,30
    +279,50 (+0,96%)
     
  • NASDAQ

    14.139,25
    +14,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1341
    +0,0026 (+0,04%)
     

Recuperação judicial da Educação Metodista é homologada pela Justiça

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O pedido de recuperação judicial do grupo Educação Metodista foi homologado nesta segunda-feira (10) pelo juiz Gilberto Schäfer, da 2ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul.

O advogado Luiz Roberto Ayoub, sócio do escritório Galdino & Coelho Advogados, que está à frente do caso, afirmou que o juiz constatou que a instituição tem condições de se recuperar financeiramente dentro do processo de reestruturação.

"O laudo aponta que o agente econômico é absolutamente passível de se reerguer", afirma Ayoub.

O diretor financeiro do grupo, Maurício Fontoura, afirmou que o plano de pagamento está bem adiantado e deve ser apresentado em breve, provavelmente antes do prazo de 60 dias.

O processo inclui as igrejas Metodistas, que tiveram seus bens protegidos de credores por decisão judicial. É a primeira vez que uma igreja fica protegida em uma RJ.

A proteção contra decisões judiciais fora do plano garante que os bens possam ser usados para pagar os credores dentro da proposta de recuperação.

As igrejas não estão em recuperação, ou seja, não necessitam prestar contas ao administrador judicial e ao juiz, mas são parte da RJ, por serem provedoras de recursos que serão usados no pagamento dos credores.

"As igrejas não estão em recuperação. Elas estão na recuperação, justamente para proteger esse patrimônio no sentido de ordenar o pagamento dos credores", afirma Fontoura.

O diretor diz que a proposta deve contemplar a venda de patrimônio não ligado à operação educacional para pagamento da dívida de cerca de R$ 500 milhões, de modo a não afetar a prestação desses serviços.

"A Educação Metodista segue firme no seu propósito educacional e a recuperação judicial vai fortalecer ainda mais essa missão", afirma Fontoura.

A crise das instituições metodistas de educação teve início com a mudança nas regras do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) e se acentuou com o cenário econômico de recessão dos últimos anos. A pandemia de Covid-19 agravou a situação, segundo a empresa.

RAIO-X

Educação Metodista

Início das atividades no Brasil: 1881

Funcionários: 3.000, sendo 1.200 docentes

Alunos: 19 mil

Rede de ensino: 11 colégios e 6 instituições de ensino superior

Regiões em que atua: Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais