Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    44.846,87
    -2.556,42 (-5,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Recuperação do comércio global deve estagnar novamente no 1° tri, diz relatório da ONU

·1 minuto de leitura

GENEBRA (Reuters) - A recuperação do comércio global deve desacelerar novamente no primeiro trimestre de 2021, já que a pandemia de coronavírus continua perturbando o setor de viagens, depois que o comércio mundial caiu 9% em 2020, informou um relatório da Organização das Nações Unidas nesta quarta-feira.

Depois que os lockdowns fizeram o comércio despencar 15% no primeiro semestre de 2020, ele se recuperou no segundo semestre, com o comércio global de bens subindo cerca de 8% no quarto trimestre em comparação com o terceiro, disse a Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (Unctad, na sigla em inglês).

Isso devido principalmente aos países em desenvolvimento, especialmente os do Leste Asiático, com o comércio de produtos originários da região crescendo 12% no quarto trimestre em relação ao ano anterior.

"Economias do Leste Asiático têm liderado o processo de recuperação com forte crescimento das exportações e ganhos de participação no mercado global", disse a Unctad, acrescentando que a maioria dos setores industriais se recuperou no quarto trimestre, exceto energia e transporte.

No entanto, o comércio de serviços estagnou nos níveis observados no terceiro trimestre, disse o relatório, acrescentando que as exportações de serviços da China e, em menor grau, da Índia, tiveram um desempenho relativamente melhor do que outros países.

Para o primeiro trimestre de 2021, o órgão projeta uma queda de 1,5% no comércio de bens em relação ao trimestre anterior e uma perda de 7% no comércio de serviços, embora tenha dito que suas previsões eram incertas devido à pandemia e incerteza sobre pacotes de estímulo.

(Por Emma Thomasson)