Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.496,21
    -2.316,66 (-2,04%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.463,26
    -266,54 (-0,55%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,91
    -0,59 (-0,65%)
     
  • OURO

    1.760,30
    -10,90 (-0,62%)
     
  • BTC-USD

    21.184,83
    -2.178,79 (-9,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    504,88
    -36,72 (-6,78%)
     
  • S&P500

    4.228,48
    -55,26 (-1,29%)
     
  • DOW JONES

    33.706,74
    -292,30 (-0,86%)
     
  • FTSE

    7.550,37
    +8,52 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    19.773,03
    +9,12 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    28.930,33
    -11,81 (-0,04%)
     
  • NASDAQ

    13.250,00
    -273,25 (-2,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1885
    -0,0253 (-0,49%)
     

Recorde de investimento em startups gera 'berçário' de unicórnios

·2 min de leitura
Dólar baixo, mercado atrativo e taxas de juros compensatórias tornam as startups brasileiras interessantes para investidores estrangeiros. (Getty Imagens)
Dólar baixo, mercado atrativo e taxas de juros compensatórias tornam as startups brasileiras interessantes para investidores estrangeiros. (Getty Imagens)
  • 2021 é o ano recorde no 'nascimento' de startups brasileiras com 10 novas empresas bilionárias

  • O maior unicórnio de 2021 é a Nuvemshop com R$ 17,3 bilhões (US$ 3,1 bilhões) em valor de mercado

  • A maior parte dos unicórnios são fintechs. O segmento representa 7 do total de 18.

Entre janeiro e novembro de 2021 investidores estrangeiros injetaram R$ 50,13 bilhões em startups brasileiras. Estas aplicações favoreceram o 'nascimento' de dez novos unicórnios - startups com valor de mercado similar ou acima a R$ 5,6 bilhões (U$ 1 bilhão) - no Brasil.

Veja a seguir os unicórnios brasileiros de 2021

  • MadeiraMadeira - R$ 5,6 bilhões (US$ 1 bilhão)

  • Hotmart - valor não divulgado

  • Mercado Bitcoin - R$ 11,7 bilhões (US$ 2,1 bilhão)

  • Unico - R$ 8,4 bilhões (US$ 1,5 bilhão)

  • Frete.com - valor não divulgado

  • CloudWalk - R$14 bilhões (US$ 2,5 bilhões)

  • Nuvemshop - R$ 17,3 bilhões (US$ 3,1 bilhões)

  • Daki - R$ 6,72 bilhões (US$ 1,2 bilhão)

  • Facily - R$ 5,6 bilhões (US$ 1 bilhão)

  • Olist - R$ 8,4 bilhões (US$ 1,5 bilhão)

Leia também:

Das dez novas startups bilionárias, sete são do estado de São Paulo, duas do Paraná e uma de Minas Gerais.

Gerações de unicórnios

A primeira unicórnio do país foi o aplicativo de transporte de passageiros, 99, em 2017. Hoje são 18 startups bilionárias no país, sem contar as empresas de tecnologia e inovação com ações nas bolsas de valores.

O segmento de fintechs, empresas que unem tecnologia e o setor financeiro, são 7 das 18 startups com valor de mercado acima de R$ 5,6 bilhões.

Destino BR

Com o valor do dólar na casa dos R$ 5,65, a moeda americana torna-se mais forte frete ao real tornando as empresas brasileiras mais atrativas a investidores estrangeiros.

Em paralelo o mercado internacional de startups está saturado, enquanto o brasileiro apresenta fôlego, sinais de crescimento.

A alta da taxa de juros também torna o investimento no Brasil mais atrativo, pois aumenta os rendimentos dos papéis das empresas nacionais.

Com informações do Folha de São Paulo

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos