Mercado fechará em 6 h 18 min
  • BOVESPA

    110.188,57
    +787,16 (+0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.020,65
    +221,19 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,35
    +0,10 (+0,13%)
     
  • OURO

    1.783,80
    +1,40 (+0,08%)
     
  • BTC-USD

    16.798,27
    -217,78 (-1,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    393,97
    -7,84 (-1,95%)
     
  • S&P500

    3.941,26
    -57,58 (-1,44%)
     
  • DOW JONES

    33.596,34
    -350,76 (-1,03%)
     
  • FTSE

    7.513,07
    -8,32 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    18.814,82
    -626,36 (-3,22%)
     
  • NIKKEI

    27.686,40
    -199,47 (-0,72%)
     
  • NASDAQ

    11.440,50
    -125,50 (-1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5158
    +0,0371 (+0,68%)
     

Recessão britânica apagará 8 anos de ganhos na renda familiar

(Bloomberg) -- A crise do custo de vida na Grã-Bretanha apagará oito anos de ganhos na renda familiar em apenas 24 meses, e mergulhará a economia em uma recessão que durará mais de um ano, segundo a agência de estimativas econômicas do país.

O Escritório de Responsabilidade Fiscal disse que a renda familiar real diminuirá 7% nos dois anos até abril de 2024, apesar de £ 100 bilhões de apoio do governo. A economia já está em uma recessão que deve encolher o PIB em 2% e custar 500.000 empregos, disse o órgão.

As previsões pessimistas foram divulgadas juntamente com o relatório de outono do ministro das finanças, Jeremy Hunt, que prometeu apoiar as famílias durante a recessão e a crise energética e conter a dívida.

Em um programa que ele disse ter sido elaborado para priorizar “estabilidade, crescimento e serviços públicos”, Hunt elevou a carga tributária ao nível mais alto desde a Segunda Guerra Mundial, para 37,1% do PIB — muito acima dos níveis que criaram problemas políticos em março para o Primeiro-Ministro Rishi Sunak quando estava à frente da pasta.

O plano de Hunt foi em parte uma resposta aos 44 dias caóticos do governo de Liz Truss, quando seus £ 45 bilhões em cortes de impostos sem respaldo fiscal provocaram pânico entre os investidores e a libra caiu para mínimas recordes. Para demonstrar seu compromisso com finanças públicas sustentáveis, Hunt anunciou economias de £ 55 bilhões para garantir que a relação dívida/PIB caia até o ano fiscal 2027-28.

Isso significou uma guinada de £ 100 bilhões nas contas em apenas 55 dias pelo mesmo partido conservador.

A combinação de recessão, inflação alta e aperto monetário levou a um aumento de £ 75 bilhões na projeção de necessidades de financiamento para 2027-28, em comparação com as expectativas de março. A agência disse que “quase dois terços foram devidos aos custos mais altos com juros da dívida”.

A dívida pública deve subir de 84,3% do PIB no último ano fiscal para 97,6% em 2026-27, uma máxima de 63 anos, antes de cair ligeiramente, segundo as estimativas.

--Com a colaboração de Andrew Atkinson.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.