Mercado fechado

Receita Federal lança o Carnê-Leão-Web para facilitar declaração de rendimentos

Ramon de Souza
·2 minuto de leitura

O Governo Federal está digitalizando e modernizando todos os seus processos — uma decisão que visa trazer maior comodidade para os cidadãos brasileiros. O mais recente investimento nesse setor é o novo Carnê-Leão-Web, que acaba de ser lançado pela Receita Federal (RF) para substituir os antigos softwares instaláveis em Java. Trata-se de uma versão totalmente online e acessível a partir de qualquer navegador.

O Carnê-Leão (ou Sistema de Recolhimento Mensal Obrigatório, como é oficialmente conhecido), vale lembrar, é o programa da RF utilizado por pessoas físicas e profissionais autônomos para declarar, mensalmente, rendimentos que não possuem imposto retido na fonte. Isso inclui pensões, pagamento por locações imobiliárias, valores oriundos do exterior ou pagamentos de outras pessoas físicas por serviços prestados.

Toda e qualquer pessoa que tenha rendimentos mensais nessa categoria acima de determinado teto precisa usar o software Carnê-Leão para realizar a declaração e gerar o Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF), boleto a ser pago com base nas informações preenchidas. O problema é que, tal como ocorre com o Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF), era necessário instalar um programa diferente a cada ano.

Para tornar as coisas mais simples, a RF decidiu digitalizar o carnê, que agora poderá ser acessado online através do Centro Virtual de Atendimento (Portal e-CAC) e utilizado todos os anos sem a necessidade de qualquer atualização. Isso permite que o usuário realize suas declarações a partir de qualquer computador ou dispositivo móvel, mesmo fora de sua casa, bastando fazer login no e-CAC por meio da plataforma gov.br.

É importante ressaltar que o Carnê-Leão-Web só pode ser usado para declarar rendimentos recebidos em 2021; caso esteja em atraso com suas obrigações em anos anteriores, ainda será preciso baixar os softwares antigos, que exigem a plataforma Java para funcionar.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: