Mercado fechará em 31 mins

Receios sobre Ômicron e política monetária puxam ações europeias para baixo

·1 min de leitura
Pedestre caminha em frente à Bolsa de Valores de Milão

Por Anisha Sircar

(Reuters) - As ações europeias caíam nesta sexta-feira, com o apetite por risco atingido por incertezas sobre como a rápida disseminação da variante Ômicron do coronavírus impactaria o crescimento em 2022 e por resultados mistos de algumas das principais reuniões de política monetária dos bancos centrais.

O índice STOXX 600 apagou ganhos acentuados da quinta-feira, já que o Banco Central Europeu (BCE) restringiu apenas ligeiramente o apoio à política monetária, enquanto o Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) subiu as taxas e o Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) sinalizou planos para elevar os juros em 2022.

As ações asiáticas testaram mínimas em 13 meses, Wall Street teve uma sessão mista na véspera, com as ações de tecnologia terminando em forte queda.

O índice pan-europeu STOXX 600 tinha queda de 0,68%, a 473,30 pontos.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançava 0,10%, a 7.267,95 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caía 0,73%, a 15.522,60 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdia 0,72%, a 6.954,59 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib tinha desvalorização de 0,88%, a 26.545,70 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrava baixa de 0,73%, a 8.318,50 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizava-se 0,31%, a 5.430,58 pontos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos