Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.575,47
    +348,38 (+0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.674,30
    -738,17 (-1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,53
    -0,18 (-0,39%)
     
  • OURO

    1.788,10
    -23,10 (-1,28%)
     
  • BTC-USD

    18.161,57
    +393,51 (+2,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    333,27
    -4,23 (-1,25%)
     
  • S&P500

    3.638,35
    +8,70 (+0,24%)
     
  • DOW JONES

    29.910,37
    +37,90 (+0,13%)
     
  • FTSE

    6.367,58
    +4,65 (+0,07%)
     
  • HANG SENG

    26.894,68
    +75,23 (+0,28%)
     
  • NIKKEI

    26.644,71
    +107,40 (+0,40%)
     
  • NASDAQ

    12.257,50
    +105,25 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3746
    +0,0347 (+0,55%)
     

Realme confirma chegada ao Brasil e quer acelerar popularização do 5G no país

Felipe Junqueira
·2 minuto de leitura

A Realme oficializou o início das operações no Brasil. Em nota enviada à imprensa nesta segunda-feira (9), a empresa anunciou que trará não apenas celulares, mas também dispositivos para casa conectada e planos de ajudar a expandir o 5G no país.

Segundo a marca, seu produtos chegam às lojas brasileiras ainda em dezembro de 2020, e a empresa promete estratégia ousada para se tornar uma das três maiores vendedoras de celulares do país rapidamente. Não foram informados os produtos que chegam no primeiro momento, mas o foco inicial será com dispositivos 4G e, aos poucos, a linha será atualizada com suporte ao 5G.

“Sabemos que o Brasil é um país com uma população jovem e conectada. Teremos o Brasil como centro estratégico e porta de entrada para o mercado da América Latina”, disse o fundador e diretor-executivo da empresa, Sky Li. “Chegamos ao país com uma estratégia de longo prazo para sermos os principais players do Brasil, fornecendo produtos de excelente performance, design, qualidade e preço. Também pretendemos ser o popularizador de 5G e AIoT, construindo uma vida inteligente que cria tendências para os jovens no Brasil”, projetou.

Realme 7 Pro deve ser um dos primeiros celulares da marca a chegar às lojas brasileiras (Imagem: Divulgação/Realme)
Realme 7 Pro deve ser um dos primeiros celulares da marca a chegar às lojas brasileiras (Imagem: Divulgação/Realme)

Apesar de não ter sido confirmado, já podemos prever ao menos três celulares que devem ser vendidos por aqui, todos da linha Realme 7, descrita pela empresa como ten do foco em carregamento rápido e design inovador “leve e fino”. Todos os smartphones são voltados, especialmente, para o público jovem.

A empresa também citou as linhas C, que “concentra-se em mega display e mega bateria”, e Narzo, focada em desempenho, especialmente para quem joga online no celular. Além disso, a Realme destou produtos IoT, a Internet das Coisas, mas sem citar qualquer dispositivo ou série específicos.

A empresa foi fundada em agosto 2018 e tem a marca de fabricante de celulares a acumular as 50 milhões de unidades vendidas em menos trimestres, segundo a Conterpoint, levando apenas nove conjuntos de três meses para chegar à marca. A recordista anterior era a Samsung, com dez trimestres.

Aceleração do 5G

A companhia pretende atualizar suas linhas 4G para 5G no Brasil em 2 a 3 anos, acelerando a popularização da nova tecnologia de banda larga móvel no Brasil. De acordo com Li, “o Brasil é um dos mercados mais promissores do mundo e para a Realme. Colocando os pés aqui, a realme vai investir mais para cooperar com operadoras e parceiros locais para trazer ao consumidor aqui a tecnologia do futuro”.

A ideia é oferecer mais de 20 produtos IoT, além do 5G. Em outras palavras, a Realme vem para o Brasil para competir diretamente com a Xiaomi. Fica a expectativa se vai conseguir oferecer preços mais atraentes que a conterrânea por aqui, ao menos quando compararmos os valores oficiais.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: