Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.669,90
    -643,10 (-0,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.627,67
    -560,43 (-1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,34
    +0,02 (+0,03%)
     
  • OURO

    1.744,10
    -0,70 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    59.881,98
    +24,97 (+0,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.235,89
    +8,35 (+0,68%)
     
  • S&P500

    4.128,80
    +31,63 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    33.800,60
    +297,00 (+0,89%)
     
  • FTSE

    6.915,75
    -26,47 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.698,80
    -309,30 (-1,07%)
     
  • NIKKEI

    29.768,06
    +59,06 (+0,20%)
     
  • NASDAQ

    13.811,00
    -18,50 (-0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7625
    +0,1276 (+1,92%)
     

Realme 7 vs 7 Pro: um é realmente uma versão "Pro" do outro?

Renan da Silva Dores
·9 minuto de leitura

Parte integrante da BBK Electronics, responsável por marcas como Oppo, OnePlus e vivo, a Realme tem conquistado cada vez mais espaço nos últimos meses graças à sua expansão global e aos modelos com hardware potente e preço acessível que vem lançando. A fabricante também vem ganhando independência de suas irmãs por meio de diversas medidas, estando entre elas o lançamento de sua própria interface, a Realme UI, que oferece uma experiência mais próxima do Android "puro" do que estamos acostumados a ver em modelos chineses.

Em janeiro deste ano, a companhia enfim estreou no Brasil, com planos ambiciosos de abocanhar uma parcela significativa do mercado e de, futuramente, estabelecer uma loja e uma fábrica próprias. Para marcar o lançamento, a empresa trouxe alguns de seus produtos mais populares, como os fones Realme Buds Q, e os intermediários Realme 7 e Realme 7 Pro.

Com preços sugeridos de R$ 2.299 e R$ 2.799, respectivamente, os aparelhos levantam algumas dúvidas: será que vale investir R$ 500 a mais na variante Pro? E seria o Realme 7 Pro um modelo "Pro" mesmo? Pensando nisso, o Canaltech preparou um comparativo entre os dois aparelhos, reunindo as principais características de cada um. Confira:

Design

Sendo integrantes da mesma linha, não é de se surpreender que os aparelhos compartilham de construção e visual semelhantes. Tanto o Realme 7 quanto o Realme 7 Pro trazem laterais e traseira em plástico, com tela ampla de bordas finas nas laterais e no topo e furo para a câmera de selfies, ligeiramente menor no modelo Pro. O painel traseiro também é bastante similar em ambos, com logo da Realme na vertical alinhado ao canto inferior esquerdo dos dispositivos e um efeito holográfico separado por uma linha logo abaixo das câmeras.

Realme 7 e 7 Pro trazem construção e design semelhantes, com diferenças pontuais (Imagem: Douglas Ciriaco/Canaltech)
Realme 7 e 7 Pro trazem construção e design semelhantes, com diferenças pontuais (Imagem: Douglas Ciriaco/Canaltech)

Ainda assim, existem algumas diferenças pontuais: o modelo padrão traz display com vidro Gorilla Glass 3, enquanto a versão Pro adota o Gorilla Glass 3+. Além disso, as quatro câmeras traseiras são alinhadas em uma fila vertical na variante base, enquanto formam um L invertido no Pro. Por fim, o Realme 7 também é mais pesado, maior e mais espesso, apresentando dimensões de 162,3 x 75,4 x 9,4 mm e peso de 196,5g, contra 160,9 x 74,3 x 8,7 mm e 182g do Realme 7 Pro.

Tela

  • Realme 7: IPS LCD de 6,5 polegadas, resolução Full HD+ de 2400 x 1080 pixels, taxa de atualização de 90 Hz

  • Realme 7 Pro: Super AMOLED de 6,4 polegadas, resolução Full HD+ de 2400 x 1080 pixels, taxa de atualização de 60 Hz

No departamento de tela, as diferenças são mais gritantes e intrigantes. Em relação ao tamanho, o Realme 7 abre uma singela vantagem sobre a variante Pro ao contar com 6,5 polegadas, contra 6,4 polegadas do irmão mais robusto. Ainda assim, os dois contam com a mesma resolução Full HD+ de 2400 x 1080 pixels, na proporção 20:9.

Os usuários terão de escolher se preferem painel OLED ou alta taxa de atualização (Imagem: Douglas Ciriaco/Canaltech)
Os usuários terão de escolher se preferem painel OLED ou alta taxa de atualização (Imagem: Douglas Ciriaco/Canaltech)

É na tecnologia empregada em cada um que as variações começam a surgir, com o modelo padrão adotando um display IPS LCD, enquanto a versão Pro traz um painel Super AMOLED. Se você prefere as cores mais intensas do OLED, terá de fazer uma escolha complicada por aqui, já que o Realme 7 Pro está limitado a uma taxa de atualização de 60 Hz, enquanto seu irmão menor oferece 90 Hz, prometendo maior fluidez

Câmeras

  • Realme 7: 64 MP (Principal) + 8 MP (Ultrawide) + 2 MP (Macro) + 2 MP (Profundidade)

  • Realme 7 Pro: 64 MP (Principal) + 8 MP (Ultrawide) + 2 MP (Macro) + 2 MP (Profundidade)

Em câmeras, os dois celulares trazem especificações comuns à maioria dos smartphones Android modernos. Na câmera principal ambos trazem sensor Sony de 64 MP, o que foi uma grata surpresa já que a versão global do Realme 7 conta com sensor de 48 MP, indicando que o modelo vendido no Brasil é o mesmo encontrado na Ásia.

No mais, ambos contam com a mesma lente ultrawide de 8 MP, acompanhada ainda de um sensor macro de 2 MP e o tradicional sensor de profundidade, também de 2 MP. Os dois são capazes de gravar em até 4K a 30 FPS, ou 1080P a até 120 FPS, utilizando dados do giroscópio para aplicar estabilização eletrônica de imagem (gyro-EIS).

As diferenças são mais significativas na câmera frontal, limitada a 16 MP no Realme 7, enquanto o Realme 7 Pro oferece 32 MP. Há ainda vantagem para a variante Pro nos recursos, que incluem suporte a HDR e estabilização gyro-EIS, além de modo noturno para gravação de vídeos, ainda que os dois dispositivos sejam capazes de gravar vídeos em 1080P a 30 FPS ou 120 FPS.

Processamento e memória

  • Realme 7: MediaTek Helio G95 (2x 2,05 GHz Cortex-A76 + 6x 2,0 GHz Cortex-A55)

  • Realme 7 Pro: Qualcomm Snapdragon 720G (2x 2,3 GHz Kryo 465 Gold + 6x 1,8 GHz Kryo 465 Silver)

Em processamento, o Realme 7 Pro sai na frente novamente. O aparelho premium vem equipado com um chipset Snapdragon 720G, enquanto o Realme 7 tradicional conta com um Helio G95. Apesar de seus núcleos Kryo 465 Gold e Kryo 465 Silver serem basicamente versões customizadas dos Cortex-A76 e Cortex-A55 utilizados no chip da MediaTek, o processador da Qualcomm atinge velocidades maiores e é fabricado na litografia de 8 nm, contra 12 nm de seu rival taiwanês, estando mais propício a gastar menos bateria.

Com CPU mais potente, mas GPU ligeiramente inferior, o Snapdragon 720G do Realme 7 Pro sai na frente devido a otimizações (Imagem: Divulgação/Realme)
Com CPU mais potente, mas GPU ligeiramente inferior, o Snapdragon 720G do Realme 7 Pro sai na frente devido a otimizações (Imagem: Divulgação/Realme)

Na prática, o desempenho entregue por ambos no cotidiano não deve ser muito diferente, especialmente durante a abertura de sites, e-mail e redes sociais, mas a situação muda de figura quando levamos em conta suas GPUs. Apesar de apresentar clocks mais altos e maior poder de fogo no papel, a Mali-G76 MC4 do Helio G95 não acompanha a Adreno 618 do Snapdragon 720G. Isso porque, devido à sua popularidade, o chip da Qualcomm conta com melhor otimização em games.

No departamento de memória não haverá problemas, independente do smartphone que você escolher. Os dois chegaram ao Brasil em suas configurações máximas, oferecendo 8 GB de RAM e 128 GB de armazenamento, com possibilidade de expansão por meio de um cartão MicroSD.

Bateria

  • Realme 7: bateria de 5.000 mAh com carregamento rápido de 30 W

  • Realme 7 Pro: bateria de 4.500 mAh com carregamento rápido de 65 W

No quesito bateria, outra situação em que é necessário escolher recursos, ainda que a situação seja menos complicada por aqui. O Realme 7 traz um tanque de 5.000 mAh com carregamento rápido de 30 W, que promete 50% de carga em 26 minutos, com recarga total em 65 minutos. Enquanto isso, o Realme 7 Pro oferece bateria menor, de 4.500 mAh, mas tem suporte a carregamento rápido de 65 W, com promessa de 50% de carga em 12 minutos e 100% em 34 minutos.

Ainda que conte com célula de energia menor, o Realme 7 Pro tem potencial para sair na frente, graças à eficiência superior do Snapdragon 720G alidada à tela AMOLED com menor taxa de atualização. Além disso, em momentos de aperto, o carregamento de 65 W pode ser uma escolha melhor, salvando a pele daqueles que esquecem de recarregar o celular antes de algum compromisso.

Recursos extras

As semelhanças persistem também no departamento de recursos extras, ainda que, novamente, haja diferenças pontuais. Ambos trazem o Android 10 de fábrica, rodando sob a Realme UI, e têm atualização garantida para o Android 11, esperado para chegar nos próximos meses. Os dois também trazem conexão USB-C, estão limitados à rede 4G, além dos sensores comuns como acelerômetro, giroscópio, proximidade e bússola.

O Realme 7 Pro se destaca pelo áudio estéreo e leitor de digitais sob o display, ainda que não traga NFC e rádio FM (Imagem: Douglas Ciriaco/Canaltech)
O Realme 7 Pro se destaca pelo áudio estéreo e leitor de digitais sob o display, ainda que não traga NFC e rádio FM (Imagem: Douglas Ciriaco/Canaltech)

A variante premium oferece Bluetooth 5.1, contra o 5.0 do irmão menor, e é equipado com leitor de digitais embutido sob a tela, contra o sensor integrado ao botão power na lateral do modelo padrão. Fora isso, o Realme 7 Pro traz áudio estéreo em alta definição, diferente do alto-falante mono do Realme 7. Ao menos, ambos também trazem conector P2 para fones de ouvido.

Realme 7 vs Realme 7 Pro: qual vale mais a pena?

No fim das contas, o Realme 7 Pro traz algumas vantagens interessantes, como melhor eficiência energética, áudio estéreo, tela AMOLED, carregamento mais veloz e melhor otimização. Mas vale a pena o investimento?

Isso irá depender do seu uso. Aqueles que se mantém nas redes sociais e em navegação básica na maior parte do tempo não devem sentir diferenças entre os dois, com o Realme 7 tomando à frente em virtude de sua tela mais fluida de 90 Hz, estando melhor servidos com a variante padrão.

Caso você seja um usuário mais avançado, que pretende jogar os títulos mais pesados do Android no momento, talvez seja mais interessante investir no modelo Pro. Além de ter mais suporte dos desenvolvedores, sua melhor eficiência e carregamento mais rápido podem ser uma boa pedida. Ainda assim, independente de sua escolha, é muito provável que você acabe satisfeito, independente do aparelho que escolher.

E você, leitor? Qual dos dois achou mais interessante? Concorda com nosso veredito? Conte para nós nos comentários!

Realme 7 vs Realme 7 Pro: ficha técnica

Especificações

Realme 7

Realme 7 Pro

Tela

6,5" IPS LCD, Full HD+, 90 Hz

6,4" Super AMOLED, Full HD+, 60 Hz

Chipset

MediaTek Helio G95

Qualcomm Snapdragon 720G

Memória RAM

8 GB

8 GB

Armazenamento

128 GB

128 GB

Câmera traseira

64 MP (Principal)

8 MP (Ultrawide)

2 MP (Macro)

2 MP (Profundidade)

64 MP (Principal)

8 MP (Ultrawide)

2 MP (Macro)

2 MP (Profundidade)

Câmera frontal

16 MP

32 MP

Bateria

5.000 mAh com carregamento rápido de 30 W

4.500 mAh com carregamento rápido de 65 W

SO

Android 10 (Realme UI)

Android 10 (Realme UI)

Extras

Leitor de digitais no botão power, NFC, Bluetooth 5.0

Leitor de digitais sob o display, NFC, Bluetooth 5.1, áudio estéreo

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: