Mercado fechará em 2 h 13 min
  • BOVESPA

    109.792,67
    +6,38 (+0,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.481,65
    -254,83 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,51
    +0,60 (+1,34%)
     
  • OURO

    1.809,40
    +4,80 (+0,27%)
     
  • BTC-USD

    18.995,13
    -271,51 (-1,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    377,44
    +6,93 (+1,87%)
     
  • S&P500

    3.623,05
    -12,36 (-0,34%)
     
  • DOW JONES

    29.855,16
    -191,08 (-0,64%)
     
  • FTSE

    6.387,14
    -45,03 (-0,70%)
     
  • HANG SENG

    26.669,75
    +81,55 (+0,31%)
     
  • NIKKEI

    26.296,86
    +131,27 (+0,50%)
     
  • NASDAQ

    12.112,50
    +36,50 (+0,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3500
    -0,0469 (-0,73%)
     

Realme é a marca de celular que mais cresce no mundo

Diego Sousa
·3 minuto de leitura

A Realme confirmou sua estreia no mercado brasileiro para dezembro deste ano e terá números bastante positivos para ostentar. De acordo com relatório da consultoria de mercado Counterpoint Research, a fabricante chinesa de smartphones e produtos de IoT é a marca que mais cresce no mundo atualmente, ultrapassando gigantes como Samsung, Apple e sua conterrânea Xiaomi.

No terceiro trimestre de 2020, a Realme alcançou a marca de 50 milhões de unidades vendidas desde a sua fundação, em 2018. Em relação ao mesmo período do ano passado, a empresa cresceu 45%, enquanto houve um crescimento de incríveis 132% na comparação com o 2º trimestre deste ano.

Realme foi quem mais cresceu nos últimos dois anos (Foto: Reprodução/Counterpoint Research)
Realme foi quem mais cresceu nos últimos dois anos (Foto: Reprodução/Counterpoint Research)

É uma marca realmente incrível, ainda mais considerando que China e Índia, dois dos maiores mercados da Realme, foram dos países mais afetados pela pandemia de COVID-19, durante o primeiro semestre deste ano. Provavelmente, a recuperação mais rápida do comércio chinês em relação a outros mercados, como o norte-americano e o europeu, onde Samsung e Apple são mais fortes, tenha sido um dos principais responsáveis pelo aumento dos números da marca chinesa.

Entre agosto e outubro deste ano, a Realme cresceu 300% no mercado indiano, fechando o trimestre com 15% de participação. Em outubro, a fabricante foi considerada a marca de smartphones, TVs e vestíveis inteligentes mais vendida na Índia durante um festival local bastante conhecido, informou a própria empresa.

No Sudeste Asiático, que engloba países como Filipinas, Malásia, Indonésia, Tailândia, Vietnã e Singapura, a empresa registrou um aumento de 47% no envio de smartphones em comparação com o 2º trimestre de 2020, além de 196% ano a ano; já na China, a marca aumentou suas remessas em 90% durante o terceiro trimestre, entrando para o top 5 de vendas de smartphones 5G e tornando-se 6ª maior potência no país — durante a megapromoção do dia 11 de novembro, a Realme afirmou ter ultrapassado as vendas totais do mesmo dia no ano anterior em apenas 30 minutos.

Crescimento da Realme no Sudeste Asiático (Foto: Reprodução/Counterpoint Research)
Crescimento da Realme no Sudeste Asiático (Foto: Reprodução/Counterpoint Research)

Realme no Brasil

Com previsão de chegada ao mercado brasileiro em dezembro, a Realme promete se tornar uma das três maiores vendedoras de celulares no país em cinco anos. Não foram informados os produtos que chegam no primeiro momento, mas o foco inicial será com dispositivos 4G e, aos poucos, a linha será atualizada com suporte ao 5G.

Vendas globais de celulares

As vendas de smartphones continuam se recuperando bem da pandemia de COVID-19. Entre agosto, setembro e outubro, houve um aumento de 32% em relação ao 2º tri, mas, ainda assim, não conseguiu bater o mesmo período de 2019.

Samsung continua liderando 79 milhões de unidades vendidas, 47% maior em comparação com o trimestre anterior, seguida por Huawei (50,9 milhões / -7%), Xiaomi (46,2 milhões / +75%), Apple (41 milhões / +12%) e OPPO (31 milhões / +9%). A Realme vem em sétimo lugar, logo após a chinesa Vivo, com 14,8 milhões de celulares vendidos e um aumento de 132%.

Vendas de smartphones durante o 3º trimestre de 2020 (Foto: Reprodução/Counterpoint Research)
Vendas de smartphones durante o 3º trimestre de 2020 (Foto: Reprodução/Counterpoint Research)

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: