Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    48.439,84
    +1.088,58 (+2,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -226,75 (-1,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Real digital está em fase avançada e pode se concretizar em 2022

·2 minuto de leitura

Após implementar com sucesso o PIX no Brasil, o Banco Central (BC) está concentrando atenções em um novo projeto ambicioso: o Real Digital. Segundo o presidente da instituição, Roberto Campos Neto, o grupo de trabalho responsável pelos estudos da moeda digital está em fase avançada e há expectativa de que ela possa virar realidade em 2022 ou, no mais tardar, em 2023.

“Estamos começando a falar sobre a tecnologia que vai ser usada”, explicou Campos Neto durante o evento Expert XP, realizado na última terça-feira (24). Sem entrar em detalhes sobre o assunto, o executivo afirmou que o BC já encontrou respostas para alguns questionamentos importantes e que o projeto está avançado com grande velocidade.

Segundo dados da instituição, a criação de moedas digitais já interessa a 85% dos bancos centrais do mundo. Ao contrário do que acontece com criptomoedas como o Bitcoin, o Real Digital terá lastro do Banco Central e valor que corresponde ao do dinheiro físico emitido atualmente.

“É o Real que não tem existência física”, explica Fabio Araujo, coordenador dos trabalhos sobre a moeda no Banco Central. “O Banco Central emitiria esse recurso. Da mesma forma que ele emite o Real físico, emitiria um Real no formato digital. Esse recurso é distribuído através das instituições do sistema de pagamento”, afirmou ao site PB Agora.

Diminuição de custos e inovação

Araujo explica que a diferença entre o Real Digital e métodos como o PIX pode ser difícil de entender devido aos grandes avanços dos sistemas de pagamento nacionais. Ele afirma que a moeda digital permite movimentar reais que não existem fisicamente, o que implicaria na diminuição de custos de emissão da moeda física e a facilitação da implementação de inovações tecnológicas como os contratos inteligentes.

Imagem: Divulgação/Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Imagem: Divulgação/Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Na prática, a moeda digital não deve substituir a emissão de dinheiro físico, mas sim atuar como uma opção complementar para os cidadãos. Entre as facilidades apontadas por Araujo está a possibilidade de realizar a transferência de propriedades e do dinheiro devido de forma simultânea, ou situações em que os itens adicionados a uma cesta de mercado são pagos automaticamente, dispensando a necessidade de enfrentar filas.

Em maio deste ano, o Banco Central divulgou uma nota com diretrizes que devem ser seguidas no desenvolvimento da moeda digital brasileira. Entre elas está a necessidade de adotar pagamentos offline, que seriam feitos através da transferência de valores contidos em carteiras virtuais armazenadas junto aos usuários — tecnologias como os códigos QR e o Bluetooth surgiriam como forma de viabilizar as transações.

Até o momento o BC continua a fase de estudos para a implementação do Real Digital e não trabalha com uma data específica para seu lançamento. A previsão é que, quando a moeda receber seu lançamento, ela trabalhe com todos os métodos de pagamento já existentes, bem como se conecte a outros bancos centrais ao redor do mundo, permitindo a realização de transações financeiras com outros países.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos