Mercado abrirá em 1 h 40 min
  • BOVESPA

    110.140,64
    -1.932,91 (-1,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.874,91
    -1.144,00 (-2,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,04
    +0,16 (+0,21%)
     
  • OURO

    1.925,20
    -5,60 (-0,29%)
     
  • BTC-USD

    23.424,98
    -390,48 (-1,64%)
     
  • CMC Crypto 200

    534,66
    -10,66 (-1,95%)
     
  • S&P500

    4.179,76
    +60,55 (+1,47%)
     
  • DOW JONES

    34.053,94
    -39,02 (-0,11%)
     
  • FTSE

    7.837,92
    +17,76 (+0,23%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.657,75
    -189,00 (-1,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4989
    +0,0092 (+0,17%)
     

Reabertura da China estimula fluxo recorde para fundos de mercados emergentes, diz BofA

.

LONDRES (Reuters) - Investidores depositaram um recorde de 12,7 bilhões de dólares em fundos de dívida e ações de mercados emergentes na semana até quarta-feira, em resposta ao afrouxamento das restrições contra a Covid-19 na China, mostraram dados divulgados nesta sexta-feira pelo BofA Global Research.

A mudança repentina na política chinesa impulsionou muitas classes de ativos diferentes, de ações de empresas de commodities e mineração a moedas e mercados de renda variável em destinos turísticos populares.

Índice acionário de referência de Hong Kong, o Hang Seng Index fechou nesta sexta-feira em uma máxima de mais de seis meses antes do feriado do Ano Novo Lunar. Ações de blue chips chinesas atingiram uma máxima de cinco meses.

As ações europeias testemunharam sua primeira entrada semanal de recursos em quase um ano. O BofA informou que houve entrada de 200 milhões de dólares em fundos de ações europeus, o primeiro saldo positivo em 49 semanas.

A Europa se beneficiou tanto da reabertura da China quanto das recentes quedas nos preços do gás.

O "indicador Bull & Bear" do BofA está em 3,5, uma máxima de 10 meses impulsionada pelos fluxos de entrada nos mercados emergentes.

No entanto, o relatório também disse que os mercados ainda enfrentam várias incertezas importantes, apesar do otimismo recente, com os bancos centrais perto do fim de seus aumentos agressivos nas taxas de juros, bem como a possibilidade de um "pouso forçado" econômico e a tensão política nos Estados Unidos em torno de seu teto de dívida.

(Por Alun John)