Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.667,66
    +293,79 (+0,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.232,20
    -741,07 (-1,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,56
    +2,74 (+3,27%)
     
  • OURO

    1.813,40
    -3,10 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    42.360,50
    +539,70 (+1,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.009,15
    -0,24 (-0,02%)
     
  • S&P500

    4.577,11
    -85,74 (-1,84%)
     
  • DOW JONES

    35.368,47
    -543,34 (-1,51%)
     
  • FTSE

    7.563,55
    -47,68 (-0,63%)
     
  • HANG SENG

    24.112,78
    -105,25 (-0,43%)
     
  • NIKKEI

    28.257,25
    -76,27 (-0,27%)
     
  • NASDAQ

    15.239,50
    -356,25 (-2,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3038
    +0,0100 (+0,16%)
     

Raulian Paiva diz que luta contra Sean O'Malley no UFC 269 é a chance para entrar no ranking: “será um teste”

·2 min de leitura


O peso-galo brasileiro Raulian Paiva ocupa hoje a décima sexta colocação do ranking da categoria. No dia 11 de dezembro ele terá a chance de escalar mais alguns degraus rumo ao topo da divisão. No UFC 269, que será realizado em Las Vegas, o amapaense terá pela frente a promessa americana Sean O'Malley, que está a sua frente não ranking, na décima quarta colocação. Em entrevista ao podcast MMA Hoje, Raulian, que vem de três vitórias seguidas, a última delas no peso-galo, disse que é uma grande oportunidade para ganhar mais projeção e mostrar que tomou a decisão certa ao subir de peso.

“Ele é um cara que vende bem, que o UFC tem um grande carinho e que tem muitos fãs, então é uma grande oportunidade para mostrar o porquê estou ali no UFC. E também para mostrar o meu potencial nessa categoria, pois muita gente duvidou de mim quando eu subi de categoria… Estou vindo de três vitórias consecutivas, a última muito boa contra o Kyler Phillips, quando peguei a luta faltando apenas quatro semanas. Ele estava invicto e eu ganhei a luta. Fiz um lutão e ganhei o bônus de luta da noite. Já o O’Malley vem de uma luta mediana, enfrentou um rapaz que aceitou a luta em cima da hora… Mas nós dois estamos vindo de vitória, somos novos e será um teste para entrar no top 10 do ranking”, disse Paiva.

Com 24 lutas no cartel, sendo 21 vitórias e apenas três derrotas, Raulian Paiva era o décimo quinto do ranking antes da luta contra O’Malley ser agendada. O brasileiro disse que não sabe o motivo de ter sido removido do ranking, mas garante não se importar com isso.

“Eu era o décimo quinto do ranking. Não sei porque eu sai. Não sei se é por conta deste luta e depois eu volto… Mas isso também não me interessa”, analisou Raulian. “Quando ofereceram o O’Malley eu aceitei na hora. Por que não? E, querendo ou não, o UFC é uma empresa e eu sou funcionário da empresa. Ele está ranqueado, mas se o UFC me jogar um estreante, eu vou lutar. Eu sou funcionário da empresa e sou pago por isso. Não vou escolher adversário. Mas é claro que é melhor um cara ranqueado. E ele é um cara que vende. Ganhar de um cara desses tira a dúvida de muitas pessoas”.

A entrevista completa, onde Raulian Paiva fala sobre a luta, conta a sua história e aborda outros assuntos vai ao ar na próxima quinta-feira (9). O programa, que é comandado por Raphael Auad, estará disponível no YouTube do canal MMA Hoje (https://www.youtube.com/c/MMAHoje), no Spotify e nas principais plataformas de Podcast.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos