Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.714,55
    +2.418,37 (+2,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.833,80
    -55,86 (-0,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,79
    +0,03 (+0,04%)
     
  • OURO

    1.807,90
    +1,10 (+0,06%)
     
  • BTC-USD

    62.941,50
    +1.073,17 (+1,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.510,36
    +1.267,68 (+522,37%)
     
  • S&P500

    4.566,48
    +21,58 (+0,47%)
     
  • DOW JONES

    35.741,15
    +64,13 (+0,18%)
     
  • FTSE

    7.222,82
    +18,27 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    26.132,03
    +5,10 (+0,02%)
     
  • NIKKEI

    29.124,25
    +523,84 (+1,83%)
     
  • NASDAQ

    15.574,50
    +78,75 (+0,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4347
    -0,0016 (-0,02%)
     

Raridade! Crustáceo pré-histórico de três olhos aparece em monumento dos EUA

·1 minuto de leitura

Na região norte do Arizona, estado norte-americano, centenas de criaturas esquisitas emergiram de pequenos ovos e começaram a nadar por um lago no meio do deserto. Esses animais, que têm o tamanho de girinos, são conhecidos como triops e podem chegar a até 4 centímetros de comprimento ao longo de seus curtos quatro meses de vida.

Lauren Carter, chefe da guarda-florestal do Monumento Nacional de Wupatki, onde os triops foram encontrados, conta que as criaturas se parecem com pequenos límulos (carangueijo-ferradura) de três olhos. Segundo especialistas, os ovos de triops podem permanecer dormentes por décadas no deserto, até que haja chuva suficiente para criar poças de água para se tornar o seu habitat.

Uma vez na água, os ovos chocam, os filhotes crescem e colocam novos ovos para a próxima geração, antes mesmo de a água secar. O surgimento de triops em Wupatki é tão raro que, quando chove e aparecem essas pequenas poças, os funcionários já criam uma parede circular de cerca de 32 metros para proteger os animais, mas não sabem exatamente o que fazer com eles.

<em>Imagem: Reprodução/Karsten Grabow/Wikimedia Commons</em>
Imagem: Reprodução/Karsten Grabow/Wikimedia Commons

Os triops ganharam esse nome baseado no latim, que significa "três olhos", e são criaturas pré-históricas. Os ancestrais do crustáceo evoluíram entre 419 milhões a 359 milhões de anos atrás, no período Devoniano, antes mesmo dos dinossauros. A aparência do animal mudou muito pouco e, ainda assim, não são considerados fósseis vivos. Os triops encontrados são da espécie longicaudatus e vivem em lagoas de água doce que duram pouco tempo, como as que aparecem no Monumento, na América do Norte, Central e Sul.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos