Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.806,62
    +743,75 (+1,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Rappi é multado em mais de R$ 1,3 milhão por cobrança indevida

·1 min de leitura

Denúncias de cobranças indevidas de taxas levaram o Procon Carioca, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Cidadania do Rio de Janeiro, a multar o aplicativo Rappi. Consumidores relatam que, durante a pandemia, foi criada a “taxa de seleção obrigatória”, adicionada automaticamente aos pedidos.

Não houve informação prévia nem justificativa para a cobrança nas compras feitas pelo aplicativo. Em agosto de 2020, o iFood recebeu penalização de R$ 2,5 milhões do Procon. Já a multa para o Rappi foi de R$ 1.362.360 por desrespeito aos termos do Código de Defesa ao Consumidor (CDC).

Rappi é multado por venda casada (Imagem: Divulgação/Rappi)
Rappi é multado por venda casada (Imagem: Divulgação/Rappi)

Os agentes da entidade fizeram uma investigação eletrônica no aplicativo e constataram que as informações sobre as taxas de serviço adicional são divergentes. Além disso, verificaram que o pagamento é obrigatório, sem opções para o consumidor, o que configura venda casada, prática proibida no Brasil pelo CDC.

Outras ações do Procon Carioca em novembro envolveram os aplicativos 99 e a Uber, que notificados por cancelamento de corridas. Para o órgão municipal, a escolha de viagens e passageiros é uma prática abusiva. “O Procon Carioca está atento a irregularidades e atuará sempre que necessário para coibir tais práticas”, diz Igor Costa, presidente do Procon Carioca.

O Canaltech procurou o Rappi para saber como a empresa pretende lidar com essa ocorrência. A companhia, no entanto, informa que ainda não foi notificada sobre a multa.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos